Açoriano Oriental
Fórum para a Competitividade
Estado deve emitir dívida para regularizar pagamentos em atraso
O Fórum para a Competitividade defendeu que o Estado deve emitir dívida pública para pagar as dívidas em atraso aos seus fornecedores.

Autor: Lusa / AO online
Em conferência de imprensa, o presidente directivo do Fórum, Luís Mira Amaral, disse que uma vez que em contabilidade nacional (óptica de compromissos, aquela que é relevante para o reporte dos défices enviados para Bruxelas) essas responsabilidades já foram constituídas, a regularização das dívidas não tem expressão no défice.

Por isso, o Estado deve emitir dívida para pagar esse dinheiro em falta e provar que é uma pessoa de bem, argumentou.

Como nunca foi feita a demonstração da diferença das contas públicas entre a contabilidade pública (óptica de caixa) e a contabilidade nacional, lembrou Mira Amaral, e por isso também "não se compreende como é que, estando contabilizada no défice, essa dívida não é paga atempadamente".

O Fórum também sugere que deve ser estabelecido um prazo máximo de 60 dias para a regularização dos pagamentos dos Estado a fornecedores e que caso esse prazo seja ultrapassado, os dirigentes dos serviços públicos devem ser responsabilizados.

No OE 2008 o governo avança com algumas medidas com o programa de redução dos prazos de pagamento da Administração Pública aos fornecedores, entre elas a autorização de endividamento das autarquias e regiões autónomas em casos de regularização de dívidas a fornecedores.
 
PUB
Regional Ver Mais
Cultura & Social Ver Mais
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.