Na Alemanha

Encontrada sepultura com 4.500 anos e esqueleto bem conservado


 

Lusa/AO   Internacional   2 de Nov de 2007, 07:14

Arqueólogos alemães encontraram uma sepultura com 4.500 anos, com um esqueleto relativamente bem conservado e várias oferendas, no centro da cidade de Potsdam, perto de Berlim.
A arquéloga Jana Vogt refere hoje, na edição do jornal Berliner Zeitung, que o antigo habitante de Brandeburgo viveu no paleolítico tardio ou no princípio da Idade do Bronze e deverá ter sido uma pessoa da nobreza da época.

    Esta assunção provém das ofertas que acompanham o corpo do defunto, encontradas juntamente com oito pontas de flecha de pedernal talhado e restos de uma vasilha que se presume terá contido alimentos para a viagem para o além.

    Os restos arqueológicos foram descobertos durante uma escavação preventiva nos terrenos onde vai ser construída a nova central para os bombeiros de Potsdam.

    O esqueleto, encontrado praticamente completo e em bom estado de conservação, será retirado ao longo do dia de hoje e transportado para o centro de investigação e restauração arqueológica de Cottbus, a sudeste de Berlim.

    Os peritos destacaram que a descoberta foi feita numa zona de relativa riqueza arqueológica, que vai desde a ribeira do rio Havel aos terrenos do antigo palácio real de Potsdam.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.