Ambiente

Emissões com efeito de estufa continuam a crescer

Emissões com efeito de estufa continuam a crescer

 

Lusa/AOonline   Internacional   25 de Nov de 2008, 17:49

Os gases com efeito de estufa continuaram a aumentar na atmosfera em 2007, tendo as concentrações de dióxido de carbono atingindo níveis recorde nesse ano, indica o último relatório distribuído pela Organização Mundial de Meteorologia (OMM).
O boletim informativo da OMM indica que as concentrações de dióxido de carbono na atmosfera alcançaram níveis máximos no ano passado.

    Os dados científicos mostram que o dióxido de carbono atingiu 383,1 partes por milhão, um aumento de 0,5 por cento em relação a 2006.

    As concentrações de nitrogénio de carbono também alcançaram níveis recordes em 2007 e foram 0,25 por cento maiores que no ano anterior.

    O metano cresceu 0,34 por cento, alcançando o maior valor já calculado até hoje, salientam os dados da OMM.

    O crescimento do metano entre 2006 e 2007 foi o maior aumento anual registado desde 1998 e, apesar de os especialistas da OMM não quererem fazer ainda uma avaliação sobre este tema, alertam sobre a possível nocividade deste gas.

    A OMM calcula que o total de gases com efeito estufa na atmosfera tenha aumentado 1,06 por cento em 2007 em relação a 2006, um aumento de 24,2 por cento em comparação a 1990, considerado ano de referência.

    A organização internacional conta com uma rede de observatórios repartidos em 65 países que lhe permite avaliar os gases com efeito de estufa que foram emitidos.

    Estes gases, que são a principal causa do aquecimento global, são provocados, principalmente, pela queima de combustíveis fósseis e pela destruição da massa florestal.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.