Segurança

Embaixador dos EUA "optimista" sobre estabilidade e segurança de Timor


 

Lusa/AOonline   Internacional   3 de Nov de 2008, 11:25

O embaixador dos Estados Unidos da América (EUA) em Díli afirmou, em entrevista à Agência Lusa, estar “optimista” em relação à estabilidade de Timor-Leste.
Hans Klemm explicou que a situação de segurança tem melhorado e que os “sinais” mais importantes são os da continuação da estabilidade.

    “Espero não estar a ser ingénuo, mas os sinais importantes indicam a continuação de uma boa situação de segurança, graças à eficácia do Governo”, declarou o diplomata norte-americano, na entrevista à Lusa.

    Hans Klemm afirmou não ignorar os elementos de tensão, incluindo a troca de acusações entre Governo e oposição e o risco de conflitos potenciais decorrentes do regresso dos deslocados internos.

    Sobre a inflamação das declarações entre o primeiro-ministro, Xanana Gusmão, e o secretário-geral da Fretilin, Mari Alkatiri, o diplomata desvaloriza a tensão das últimas semanas, considerando que “faz parte do jogo democrático em qualquer país normal”.

    O embaixador dos EUA salientou também que há várias indicações da melhoria da situação de segurança, incluindo o anúncio da retirada de cem efectivos australianos das Forças de Estabilização Internacionais (ISF), em Janeiro de 2009.

    Hans Klemm recordou que o alerta de segurança para os cidadãos dos EUA relativo a Timor-Leste, que vigorava desde a crise de 2006, foi levantado há um mês.

    O diplomata norte-americano, que teve um papel central na organização de um simpósio sobre o sector de segurança de Timor-Leste, em Setembro, realizado no Havai, elogiou a forma como a liderança timorense “estabeleceu um consenso do que deve ser a estratégia de segurança nacional”.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.