Açoriano Oriental
Docagem do navio Gilberto Mariano obriga Atlânticoline a alterar horários

O navio Gilberto Mariano, da Atlânticoline, vai estar parado a partir de segunda-feira, e durante dois meses, para trabalhos de manutenção no continente, o que irá obrigar a empresa a alterar horários nas ligações marítimas nos Açores.

article.title

Foto: Eduardo Resendes
Autor: Lusa/AO Online

Luís Paulo Morais, administrador da Atlânticoline, explicou, em declarações à agência Lusa, que o 'ferry', que assegura as ligações diárias entre as ilhas do triângulo (Faial, Pico e São Jorge), vai estar parado para uma “docagem obrigatória”, que é exigida para efeitos de certificação.

“É uma docagem que é feita de dois em dois anos e que é obrigatória para a manutenção de todas as certificações, para o navio continuar a operar”, referiu o administrador da empresa, adiantando que, “além dessa manutenção de casco”, será também feita uma “intervenção nas máquinas”, por indicação do fabricante, e eventual substituição de componentes.

O 'ferry' de 40 metros de comprimento, construído em 2013 nos Astilleros Armon, em Espanha, parte na segunda-feira da cidade da Horta, onde habitualmente está atracado, rumo ao estaleiro NavalRia, em Aveiro, para doca seca.

Até meados de março, a operação da Atlânticoline irá sofrer algumas alterações nos horários, de forma a evitar “maiores constrangimentos” para os passageiros que habitualmente viajam entre as três ilhas.

“Os horários foram reajustados por forma a utilizarmos o mínimo possível os cruzeiros”, sublinhou Luís Paulo Morais, referindo-se ao Cruzeiro do Canal e ao Cruzeiros das Ilhas, duas embarcações mais pequenas e mais antigas, que não têm capacidade para transportar viaturas e que ainda integram a frota da companhia.

De acordo com um comunicado da Atlânticoline, durante a ausência do Gilberto Mariano, as viagens da linha Verde (Faial, Pico e São Jorge) serão efetuadas pelo 'ferry' Mestre Jaime Feijó, saindo da Horta às 09:00 e às 18:45 (esta última apenas às segundas, quartas e sextas).

Na linha Azul (entre Faial e Pico), a maioria das viagens entre as duas ilhas será assegurada também pelo Mestre Jaime Feijó, com exceção da viagem das 10:45, que será operado pelo barco Cruzeiros das Ilhas.

A Atlânticoline transporta anualmente mais de 500 mil passageiros entre estas três ilhas.



Regional Ver Mais
Cultura & Social Ver Mais
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.