Do Pico para Paris à boleia de rimas e do Voo do Amor da TAP e AO

Do Pico para Paris à boleia de rimas e do Voo do Amor da TAP e AO

 

Miguel Bettencourt Mota   Regional   14 de Fev de 2019, 17:22

‘Sorte no jogo, azar no amor’: uma expressão tantas vezes utilizada que, certamente, já se enraizou nas convicções de alguns. Felizmente, há exemplos como o de Micaela e José Cardoso para contrariar o propalado vaticínio, eles que arriscaram participar no passatempo lançado pelo Açoriano Oriental em parceria com a TAP e que, por isso, vão viver o dia de São Valentim em Paris, a mais de 2500 quilómetros da ilha do Pico, de onde são naturais.

Na terça-feira, ‘o casal de pombinhos’ da Madalena pousou em São Miguel, depois do voo de encaminhamento assegurado pela transportadora aérea portuguesa e, já ontem, falou connosco em jeito de antecipação do dia dos Namorados, que se afigura o mais simbólico na relação, dada a experiência singular e os contornos românticos que sempre se esperam de uma passagem pela ‘cidade das luzes’.

Hoje, a paixão de Micaela e José ganhou literalmente asas e o ‘Voo do Amor’, que levou as caras-metade a bordo, aterrou no aeroporto de Orly, em dia que a temperatura máxima vai rondar os 12º.C, mas que se prevê subir à velocidade das setas que Cupido promete fazer cair nos ‘corações mais vulneráveis’, com o ‘Arco do Triunfo’, a ‘Torre Eiffel’ a servirem de testemunhas e de pano de fundo.

Deixando os ‘barómetros amorosos’ e os cartazes turísticos de parte, esta é a primeira aventura do casal picoense por terras francesas: Micaela já tinha estado em Paris, por ocasião de uma viagem de finalistas, mas o companheiro, de mais de dez anos, nunca havia sequer viajado para além de Portugal Continental.

“Eu fico muito contente pelo meu marido, porque é a primeira vez que ele vai viajar para fora do território português... É uma fuga a dois que é necessária de vez em quando”, disse Micaela Cardoso, que há muito tenta a sua sorte em passatempos na internet.

E bem lhe pode agradecer a persistência José Cardoso, que hoje foge à rotina do trabalho e ao stress do dia-a-dia, conhecendo Paris, a capital de França, que, a par de Veneza, também reivindica o título de ‘cidade do amor’.

“Desde pequeno que sonhei ir a França. Não ser porquê, mas sempre disse que se houvesse oportunidade de visitar um país seria a França: acho Paris uma cidade linda, gosto da língua francesa e há ali todo um movimento que eu acho interessante”, começou por dizer o picoense, ansioso por observar os contrastes entre as realidades que conhece e a de uma cidade que acolhe mais de dois milhões de habitantes.

“Eu gosto de apreciar tudo: prédios, monumentos, a natureza e as pessoas... Observo-as e gosto de refletir um pouco no estilo que levam e nas diferenças culturais que existem”, declarou José Cardoso.

Na ilha montanha, as filhas Letícia e Raquel Cardoso ficaram ao cuidado da avó Teresa Santos e as vinhas não morrem por José se ausentar por três dias, pelo que só há razões a favor para que o jovem casal possa viver o dia dos Namorados em modo ‘piloto automático’ e deixar a relação rejuvenescer ao sabor da aventura.

“No ano passado, passámos o dia em casa... Este ano, passamos em Paris”, indicou Micaela Cardoso, sem conseguir evitar - primeiro - uma gargalhada e - depois - um “agradecimento” ao jornal e à TAP pela oportunidade.

Micaela e José estão casados tem mais de uma década e se há conselho que deixam aos casais que estão, agora, a dar os primeiros passos na relação é a focarem-se nas “qualidades” e a apostarem forte “na felicidade”. “Namorem muito”, para além do dia dos Namorados, porque o amor, “tal como a vinha”, para dar fruto, implica “ser cultivado e tratado com carinho”, sublinharam. 

Rimas fizeram casal ganhar passatempo e viagem a Paris
“Após férias marcadas, com passagens aéreas reservadas /
dois amigos foram de passeio
a Portugal Continental.
Quatro semanas foi a duração,/
de dias vividos, / partilhando sentimento e emoção /com tradições sem igual”. Este é um excerto do texto escrito em rima que valeu ao casal a viagem no ‘Voo do Amor’ da TAP.

O passatempo propôs aos namorados do país que contassem a sua história amorosa em formato escrito e juntassem uma fotografia que fosse sugestiva de que ‘o amor deve ser vivido nas nuvens’. ‘Amor com amor se paga’ e hoje Micaela e José Cardoso estão a viver o dia dos Namorados em França.




Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.