Açoriano Oriental
Distinção é "selo de qualidade acrescido" para produtos nacionais
A ministra da Agricultura considerou esta quarta-feira que a classificação da dieta mediterrânica como Património Imaterial da Humanidade pela UNESCO é um "selo de qualidade acrescido" para os produtos portugueses que pode acrescentar mais dinamismo ao setor.
 Distinção é "selo de qualidade acrescido" para produtos nacionais

Autor: Lusa/AO Online

 

“É muito positivo para valorizar os produtos portugueses no estrangeiro”, afirmou hoje Assunção Cristas, em declarações à Lusa, recordando que “as exportações no setor alimentar têm crescido de forma exponencial”.

Para a ministra, a distinção da UNESCO (Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura) “é um selo acrescido” para os produtos portugueses, “de qualidade e de distinção, que pode acrescentar ao dinamismo que já se sente no setor, ainda mais motivação”.

“Mais ânimo para os nossos agricultores, para os nossos pescadores e para todo o trabalho que é feito na promoção dos produtos nacionais, seja no mercado interno, seja no mercado internacional”, disse.

Assunção Cristas considera que a distinção serve também como “reconhecimento da forma [portuguesa] de comer”.

“Os nossos produtos tradicionais são extraordinariamente bons, têm grande qualidade e correspondem a uma forma muito saudável de alimentação”, afirmou, lembrando que “a dieta mediterrânica é considerada aquela que melhores benefícios traz para a saúde, nomeadamente na prevenção de um conjunto de doenças”.

A dieta mediterrânica foi hoje classificada como Património Imaterial da Humanidade pela UNESCO em Baku, no Azerbaijão, disse à agência Lusa o presidente da Câmara de Tavira.

A candidatura da dieta mediterrânica a Património Imaterial da Humanidade foi promovida por Portugal, em articulação com o Chipre e a Croácia. A sua aprovação, alarga o reconhecimento da dieta mediterrânica a estes países, depois de a Grécia, Espanha, Itália e Marrocos terem visto, em novembro de 2010, as suas dietas mediterrânicas na lista do património imaterial da UNESCO.

Depois da classificação do fado, há dois anos, Portugal volta a integrar a lista de bens do Património Imaterial e Cultural da Humanidade com a dieta mediterrânica, sendo esta a primeira vez que a região do Algarve vê a sua cultura reconhecida pela UNESCO.

PUB
 
PUB
Regional Ver Mais
Cultura & Social Ver Mais
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.