Diretor regional realça capacidade de resposta das unidades de saúde relativamente ao pico de gripe

Diretor regional realça capacidade de resposta das unidades de saúde relativamente ao pico de gripe

 

Susete Rodrigues/AO Online   Regional   15 de Jan de 2019, 17:10

O diretor regional da Saúde terminou esta terça-feira, em Angra do Heroísmo, um circuito de visitas aos serviços de Urgência dos três hospitais dos Açores para aferir o ponto de situação relativamente ao número de atendimentos e de casos de gripe registados.

“O plano de contingência da gripe começou a ser preparado previamente ao início formal da campanha de vacinação contra a gripe, que ocorreu a 15 de outubro de 2018. Paralelamente, em articulação com o Instituto Nacional de Saúde Dr. Ricardo Jorge, estamos a proceder à vigilância da gripe nos serviços de Urgência, não se registando, até ao momento, um número de casos preocupante”, adiantou Tiago Lopes, citado em nota de imprensa.


No final de uma visita ao Serviço de Urgência do Hospital de Santo Espírito da Ilha Terceira, o diretor regional salientou que, num momento em que no território continental se faz sentir a incidência do pico da época gripal, nos Açores as unidades de saúde preparam-se para uma eventual intensificação de casos.


Relativamente ao número de atendimentos realizados pelos serviços de Urgência hospitalares, Tiago Lopes, afirmou que apenas no Hospital do Divino Espírito Santo, em Ponta Delgada, se sentem fluxos superiores ao normal em termos de idas à Urgência.


Refira-se que a Direção Regional da Saúde, em articulação com o Serviço Regional de Proteção Civil e Bombeiros dos Açores e com as Unidades de Saúde da Região, tem reforçado a importância em primeira instância da vacinação contra a gripe.


Tiago Lopes reiterou ainda o apelo para que, em caso de sinais ou sintomas de gripe, o utente contacte com a Linha de Saúde Açores (808 24 60 24) para orientação, aconselhamento e possível agendamento de consulta no Centro de Saúde.


No que se refere à taxa de cobertura vacinal, o diretor regional realçou os dados mais recentes, com uma taxa de 47,5% em toda a Região, chamando a atenção para a ilha das Flores, com uma taxa de cobertura abaixo dos 30%.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.