Dez Tribunais com adesão de 100 por cento


 

Lusa / AO online   Regional   30 de Nov de 2007, 11:37

Dez Tribunais e serviços do Ministério Público nos Açores registam uma adesão de 100 por cento à greve de hoje da Função Pública, adiantou a delegação regional do Sindicato dos Funcionários Judiciais.
Segundo a mesma fonte, além dos serviços do Ministério Público de Ponta Delgada e Angra do Heroísmo, a paralisação atingiu os 100 por cento nos tribunais de Trabalho, Família e Menores, da Ribeira Grande, Nordeste, Vila do Porto, Angra do Heroísmo, Praia da Vitória e Velas.

Em sentido contrário, nenhum dos funcionários judiciais do Tribunal da Povoação, ilha de São Miguel, aderiu à greve, enquanto que no Tribunal da Horta a adesão ficou pelos 11,1 por cento.

Ao nível da Educação, a paralisação da Função Pública levou ao encerramento de, pelo menos, dez escolas na ilha de São Miguel, nos Açores, anunciou fonte sindical.

O presidente do Sindicato dos Professores da Região Açores adiantou à agência Lusa que, embora ainda não estejam recolhidos todos os dados, as consequências da paralisação nesta área já são visíveis em várias ilhas açorianas.

Segundo disse Armando Dutra, na ilha de São Miguel, por exemplo, estão encerradas três escolas secundárias e sete escolas básicas integradas.

"Também nas ilhas Terceira e Faial, temos conhecimento de escolas de vários níveis de ensino que estão encerradas devido à greve", afirmou o sindicalista, alegando que está a ser difícil obter dados dado que os serviços administrativos de várias escolas também estão paralisados.

Contactado pela Lusa, o Sindicato dos Trabalhadores da Administração Pública (SINTAP) nos Açores adiantou que os dados provisórios indicam uma "forte adesão à greve nas ilhas", que se manifesta em escolas, centros de saúde, hospitais e serviços de limpeza das autarquias.

Relativamente à transportadora aérea SATA, fonte da companhia adiantou que os voos entre as ilhas estão a decorrer normalmente, não sendo afectados por serviços como a meteorologia.

O Governo Regional prevê divulgar os seus números da adesão à greve da Função Pública apenas ao final do dia.

A greve da Função Pública, que decorrerá entre as 00:00 e as 24:00 de hoje, foi convocada pela Frente Sindical da Administração Pública (FESAP), Sindicato dos Quadros Técnicos do Estado (STE) e Frente Comum de Sindicatos da Administração Pública.

As três estruturas sindicais protestam assim "contra a intransigência do Governo nas negociações salariais", um ano após a realização da última paralisação conjunta, pelo mesmo motivo.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.