"Deu-se mais uma machadada na democracia"

"Deu-se mais uma machadada na democracia"

 

Lusa/AO Online   Nacional   12 de Dez de 2011, 06:41

 O socialista Manuel Alegre afirmou hoje que com a cimeira europeia, que terminou na sexta-feira em Bruxelas, "deu-se mais uma machadada na democracia".

"Não se aprovaram soluções. Acrescentou-se crise à crise e deu-se mais uma machadada na democracia. Não podemos ter mais ilusões. É preciso repensar Portugal e a Europa. É preciso resistir e preparar alternativas", refere o ex-candidato à Presidência da República num texto publicado hoje no seu site oficial.

Manuel Alegre defende que "é preciso reforçar a dimensão atlântica de Portugal". "Não temos vocação de lacaios nem de colónia de uma Alemanha que está a utilizar os especuladores, a austeridade e a recessão para subverter a UE e pôr de joelhos os Estados europeus", afirma.

Para o membro do Conselho de Estado, a Cimeira "teve um desagradável odor a Pacto de Munique".

"Vitória da Alemanha em toda a linha. Tudo de cócoras. Ninguém se indigna com este atentado à Democracia? A utopia da UE está a tornar-se um grande embuste. A Alemanha parece estar a reconstruir um projeto político e económico de natureza imperial", afirma.

A cimeira europeia terminou na sexta-feira em Bruxelas com um acordo para o reforço do euro que não recolheu a unanimidade, com pelo menos o Reino Unido a ficar de fora, inviabilizando assim uma reforma do Tratado de Lisboa e forçando um tratado intergovernamental.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.