Desemprego deverá ultrapassar os 13% em 2010

Desemprego deverá ultrapassar os 13% em 2010

 

Lusa/AO Online   Economia   30 de Dez de 2009, 11:35

Os Trabalhadores Social Democratas (TSD) avisam que "a manterem-se as actuais políticas" o desemprego vai continuar a disparar e ultrapassar os 13 por cento em 2010, disse hoje o secretário-geral, Arménio Santos.

Para a estrutura sindical do PSD, as actuais políticas estão "divorciadas da economia real", tendo em conta, nomeadamente, que negligenciam o apoio às Pequenas e Médias Empresas (PME), que são a base da economia portuguesa.

"O maior número de desempregados resulta das micro e pequenas empresas, que encerram ou abrem falência às centenas todos os meses", disse Arménio Santos em conferência de imprensa.

"O processo de destruição de postos de trabalho não pára" quer nas multinacionais, quer nas PME, sublinhou.

Para os TSD, os números do desemprego oficial apontam para 547 mil desempregados, mas "os números do desemprego real situam-se nos 627 mil desempregados".

Segundo Arménio Santos, o desemprego atinge actualmente famílias completas, esperando-se por isso que a situação da economia se venha a agravar ainda mais no próximo ano.

"É necessário um rumo, são necessárias políticas concretas que os portugueses entendam e que acreditem que são ajustadas para vencer as enormes dificuldades que o país enfrenta", defendeu.

Para tal, os TSD pedem o "envolvimento de todos os parceiros sociais" na retoma da economia, na criação de emprego e no combate à crise, algo que, de acordo com Arménio Santos, "não tem acontecido".


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.