DECO já recebeu cerca de 30 reclamações sobre campanha da TMN


 

Lusa / AO online   Nacional   31 de Out de 2007, 22:15

A Associação Portuguesa para a Defesa do Consumidor (DECO) já recebeu cerca de três dezenas de reclamações sobre a campanha lançada pela TMN para assinalar os seis milhões de assinantes, que os clientes dizem levar ao engano.
Na semana passada, aquela operadora móvel enviou aos seus clientes uma mensagem escrita a informar que poderiam habilitar-se a ganhar 10 mil euros por dia e 100 mil euros por mês em ouro, bastando, para isso, que enviassem um sms para o número 1212, com o custo de 99 cêntimos.
No entanto, após o envio da referida mensagem, os clientes recebem um novo sms da TMN, indicando-lhes que ganharam dez pontos e pedindo-lhes para mandar mais mensagens, cada uma com aquele custo, de forma a acumular pontuação, sem contudo especificar quantas são necessárias para o sorteio.
O processo arrasta-se e ao fim de quase dez mensagens enviadas para o número indicado, a TMN disponibiliza aos clientes uma palavra-passe e um endereço electrónico, através do qual poderão consultar o regulamento da campanha, que irá decorrer até final de Janeiro, e participar em jogos on-line.
Em declarações à Lusa, Graça Cabral, assessora da DECO, informou que a associação já recebeu, desde a semana passada, cerca de 30 reclamações de clientes, queixando-se de que "a campanha da TMN não é verdadeira e não funciona como é inicialmente anunciado".
"Vamos interpelar a TMN já na próxima semana para resolver este caso e dar seguimento às reclamações dos clientes", adiantou a assessora da DECO.
Contactada pela Lusa, fonte oficial da operadora escusou-se a comentar as reclamações, alegando não conhecer o seu fundamento, mas afirmou que "o concurso foi aprovado pelo Governo Civil e é muito claro".
"A partir do momento em que o cliente envia o primeiro sms fica automaticamente habilitado ao sorteio, mas quanto mais mensagens mandar, maior é a probabilidade de vir a ganhar", adiantou a mesma fonte, salientando que "está explícito o custo de cada mensagem".
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.