Crise na construção civil agrava-se

Crise na construção civil agrava-se

 

Lusa/AOonline   Regional   14 de Dez de 2009, 09:57

Todas as regiões do pais apresentaram uma variação anual negativa no número de edifícios licenciados, com destaque para o Algarve (menos 39,6) e os Açores (menos 38,7 por cento), de acordo com o INE.
O número de edifícios licenciados em Portugal totalizou 7,7 mil no terceiro trimestre, o que representa uma queda média anual de 23,6 por cento.

Todas as regiões apresentaram uma variação anual negativa no número de edifícios licenciados, com destaque para as regiões do Algarve (menos 39,6) e dos Açores (menos 38,7 por cento).

A variação anual corresponde à variação média dos últimos quatro trimestres face ao período homólogo.

Face ao trimestre anterior, o número de construções novas licenciadas registou um decréscimo de 2,5 por cento, com todas as regiões a registarem quedas.

No terceiro trimestre, a duração média prevista das obras licenciadas em construções novas para habitação familiar foi de 21 meses.

O prazo médio de execução mais elevado foi registado nas regiões do Norte e Centro: 27 e 20 meses, respectivamente.

O número de edifícios licenciados inclui, segundo o INE, construções novas, ampliações, alterações, reconstruções e demolições.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.