Açoriano Oriental
Covid-19: Mil pessoas antivacina e antimáscara manifestam-se em Roma

Cerca de um milhar de pessoas manifestou-se hoje no centro de Roma em protesto contra a obrigação de vacinar as crianças em idade escolar e o uso da máscara, constatou a agência France Presse.

Covid-19: Mil pessoas antivacina e antimáscara manifestam-se em Roma

Autor: AO Online/ Lusa

“Não à obrigação de vacinar, sim à liberdade de escola”, “Não à máscara nas escolas, não ao distanciamento”, “A liberdade pessoal é inviolável” e “Viva a liberdade”, podia ler-se em cartazes transportados pelos manifestantes, a maioria dos quais não usava máscara.

Um dos contestatários tinha uma fotografia do papa Francisco com a palavra “Satanás” e o número “666”, considerado um símbolo do diabo.

A multidão era composta essencialmente de militantes antivacinas e das teorias de conspiração, embora a polícia temesse também uma participação significativa de grupúsculos fascistas, próximos deste movimento antigovernamental e antimáscara.

Interrogado antes sobre a manifestação, o chefe do Governo, Giuseppe Conte, respondeu com os números da epidemia em Itália: “Mais de 274.000 infetados e 35.000 mortos. Ponto final”.

Conte adiantou estar confiante de que o outono não levará a um novo confinamento geral no país, mas apenas a “intervenções direcionadas” onde for necessário.

Dados divulgados hoje pelo Ministério da Saúde italiano dão conta de 16 novas vítimas mortais associadas à covid-19 e 1.695 casos registados nas últimas 24 horas.

Os totais ascendem agora a 35.534 mortos em 276.338 infetados, dos quais 209.601 foram dados como recuperados, incluindo 583 nas últimas 24 horas.

A pandemia de covid-19, transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro na China, já provocou pelo menos 875.703 mortos e infetou mais de 26,6 milhões de pessoas em todo o mundo, segundo um balanço da AFP.


 
PUB
Regional Ver Mais
Cultura & Social Ver Mais
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.