Costa Neves aplaude discurso de Filipe de Menezes


 

Lusa/AO online   Regional   15 de Out de 2007, 20:00

O líder do PSD/Açores considerou uma abordagem "muito acertada" o entendimento do novo presidente do partido sobre as autonomias dos Açores e Madeira, que defendeu que devem ser definidas pelas regiões autónomas.
      Em declarações à agência Lusa, o líder açoriano do PSD disse tratar-se de uma abordagem política "muito acertada" de Luís Filipe Menezes, numa perspectiva de que "a autonomia é uma expressão da democracia nas Regiões Autónomas".

    No encerramento do XXX Congresso do PSD, que decorreu no fim-de-semana, Luís Filipe Menezes disse que as autonomias dos Açores e Madeira devem ser definidas pelas regiões autónomas, tendo como único "limite" o respeito pelas leis fundamentais do Estado de Direito.

    "Não cabe a nós definir as autonomias", defendeu o novo líder social-democrata, Luís Filipe Menezes, no encerramento da reunião-magna do partido, em Torres Vedras

    Para Carlos Costa Neves, o líder do PSD "não estabelece limites de ordem jurídico-constitucional à autonomia, coloca-o no plano da vontade dos cidadãos dos Açores e da Madeira".

    O líder do PSD/Açores considerou, ainda, tratar-se de uma abordagem nova e numa perspectiva da autonomia como expressão de democracia.

    Para o líder parlamentar do PS/Açores, Francisco Coelho, as afirmações de Luís Filipe Menezes sobre as autonomias constituem um "lugar comum simpático", que deve ser, porém, "testado na prática".

    "Parece interessante e positivo este princípio", reconheceu o parlamentar do PS/Açores, ao garantir que os socialistas açorianos “vão estar atentos” a este conceito das autonomias expresso por Luís Filipe Menezes durante o Congresso.
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.