Contas duplicam em freguesia com cortes de água

Contas duplicam em freguesia com cortes de água

 

Paula Gouveia   Regional   12 de Dez de 2008, 10:11

A população da freguesia da Lomba da Maia está indignada, porque apesar dos constrangimentos resultantes
dos cortes nocturnos no abastecimento de água à localidade, o valor das facturas ao fim do mês tem aumentado
Todos os dias na Lomba da Maia deixa de correr água nas torneiras a partir das 22h00, mas apesar dos cortes nocturnos ao abastecimento o valor das facturas está a aumentar.
Em alguns caso, as contas duplicaram, quando na realidade o consumo desceu. A razão encontrada pela população está relacionada com os cortes de água.
Como explica Hermano Cordeiro, presidente da Junta de Freguesia de Lomba da Maia, “quando é retomado o abastecimento de água, o ar existente na canalização volta para trás e os contadores disparam”, ou seja, para o autarca, os consumidores estão a pagar pelo ar que passa e não pela água.
 Perante as primeiras queixas, Hermano Cordeiro enviou em Outubro, à Câmara da Ribeira Grande, um ofício a alertar para a situação e a solicitar atenção às facturas do mês seguinte, de modo a evitar novos aumentos. Mas a verdade é que entretanto os consumidores já receberam em casa novas facturas com valores superiores aos habituais. E a indignação começa a crescer, pois já não bastava os constrangimentos da falta de água, resultante dos cortes nocturnos, como ainda têm de suportar aumentos na facturação.
Segundo Hermano Cordeiro, a resposta que obteve da autarquia ao ofício enviado há cerca de dois meses foi que os serviços camarários estavam a par da situação e que iriam ser tomadas medidas para evitar que se repetisse. Contudo voltou a repetir-se. “Eu sei de casos em que as facturas registam o dobro do consumo de água, quando na prática gastaram menos água. Até a minha factura disparou para um valor mais alto”, adianta Hermano Cordeiro.
Confrontada a Câmara Municipal da Ribeira Grande com as queixas da população da Lomba da Maia, a resposta obtida foi que não chegaram aos serviços camarários queixas de consumidores a propósito de sobrefacturação. A autarquia aconselha  os consumidores que se sintam lesados a apresentar uma queixa formal, para que sejam enviados técnicos para diagnosticar a razão dos aumentos. Mas entretanto a Câmara já alertou os cobradores para que, perante consumos elevados, nas zonas altas a nascente do concelho, se verifique se se trata de um problema técnico. Recorde-se que a autarquia decidiu proceder aos cortes nocturnos no abastecimento de água na Lomba da Maia e de São Pedro, Lombinha da Maia, Lugar da Ribeira Funda e Burguete, porque a água das nascentes não tem sido suficiente para encher os reservatórios de modo a assegurar o normal abastecimento durante 24 horas.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.