Açoriano Oriental
Conselho de Ilha do Corvo preocupado com habitação e acessibilidades aéreas

O Conselho de Ilha do Corvo manifestou preocupações em várias áreas, com destaque para habitação e acessibilidades aéreas, a dois dias do início de uma visita estatutária do Governo Regional dos Açores (PSD/CDS-PP/PPM) àquela ilha.

Conselho de Ilha do Corvo preocupado com habitação e acessibilidades aéreas

Autor: Lusa


No memorando que o Conselho de Ilha preparou para entregar ao executivo regional, na visita que vai fazer à mais pequena ilha do arquipélago na quarta e na quinta-feira, pretende saber da Secretaria Regional da Juventude, Habitação e Emprego o “ponto de situação da aquisição e recuperação de casas, aquisição de terrenos e construção de casas para resolver a questão da falta de habitação”.

No documento a que a agência Lusa teve acesso, o órgão, presidido por Maria João Domingos, apresenta sete questões à tutela da Secretaria Regional do Turismo, Mobilidade e Infraestruturas.

O Conselho de Ilha pretende saber o ponto de situação da empreitada de ampliação e remodelação da aerogare e construção do edifício para o Serviço de Salvamento e Luta contra Incêndios (SSLCI) do Aeródromo da Ilha do Corvo e, “tendo em conta que os [aviões] Dash-200 [da companhia aérea SATA que faz as ligações interilhas] se encontram em fim de ciclo de vida”, quer saber “como o Governo Regional pretende resolver a questão”.

Os conselheiros também pedem esclarecimentos sobre a situação atual da empreitada de estabilização da falésia adjacente à vila do Corvo e defendem a necessidade de ser assegurado o transporte de pescado, assim como, entre outros, a compra de um empilhador porta-contentores para o porto da Casa.

Já à Secretaria Regional da Agricultura e Alimentação, área governativa que também tem no memorando sete referências, os conselheiros do Corvo pedem urgência na realização de um protocolo para a desratização da ilha, uma intervenção que será realizada conjuntamente pelos serviços públicos, pelo município e pelos privados que pretendam aderir.

Também solicitam a pavimentação de caminhos “de penetração do Feno e do Fundão”, a aquisição de uma viatura de frio para a Casa de Matança do Corvo, a reparação do reservatório de água do Outeiro da Roça e o ponto de situação da construção do reservatório do Cantinho.

O Conselho de Ilha pergunta ainda pela situação da intervenção que visa controlar o elevado número de cabras e de ovelhas selvagens e sugere a aquisição de novos contentores para transporte de animais vivos interilhas.

No documento também pedem à Secretaria Regional da Saúde e Segurança Social a compra de uma viatura para a Unidade de Saúde da Ilha e tencionam conhecer o ponto de situação do apoio para a climatização do edifício da creche e jardim de infância Planeta Azul, da Santa Casa da Misericórdia.

Segundo o memorando, à Secretaria Regional da Educação, Cultura e Desporto é solicitada a substituição da cobertura do polidesportivo e à Secretaria Regional do Ambiente e Ação Climática a “recuperação do caminho antigo do Caldeirão para uso exclusivo dos bombeiros para emergências”.

Por fim, à tutela das pescas na Região Autónoma dos Açores pede-se que faça o “ponto de situação da instalação de uma segunda máquina de gelo na Lotaçor”.

O Conselho de Ilha é um órgão consultivo do Governo Regional dos Açores composto pelos presidentes das câmaras e assembleias municipais da ilha, por quatro membros eleitos de cada assembleia municipal, por três presidentes de junta de freguesia, um representante do Governo Regional (sem direito a voto) e vários membros das organizações sociais, ambientais, culturais e empresariais da ilha.


PUB
Regional Ver Mais
Cultura & Social Ver Mais
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados