CMVM dá prioridade máxima ao caso BCP


 

Lusa/AO online   Economia   17 de Out de 2007, 19:04

A Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM) já recebeu esclarecimentos do BCP sobre o caso de alegado tratamento preferencial dado a um accionista e atribui prioridade máxima ao assunto, disse esta quarta-feira à agência Lusa fonte oficial do regulador.
       "A CMVM já está a receber a documentação solicitada ao BCP que será agora analisada", revelou fonte da Comissão de Mercados

    "É a prioridade máxima da CMVM neste momento, analisar e apurar a veracidade dos factos", garantiu em declarações à Lusa, à margem de uma conferência sobre Corporate Governance organizada pela entidade reguladora do mercado de capitais português.

    Só depois de analisar a documentação disponibilizada pelo banco é que a Comissão determina a informação a dar ao mercado.

    A CMVM pediu, segunda-feira, esclarecimentos ao BCP sobre "informação que deveria ter sido prestada ao mercado e não o foi e se houve ou não tratamento desigual entre accionistas".

    Joe Berardo e a Teixeira Duarte, dois dos maiores accionistas do banco, tinham pedido ao BCP que os informasse se é verdade que o banco perdoou juros em divida, no valor de 15 milhões de euros, de empresas controladas por José Goes Ferreira, como noticiou hoje o Jornal de Negócios.

    Por as informações terem sido suscitadas há alguns dias, na sequencia desse pedido, junto da Comissão de Auditoria e Risco, o BCP adiantava, segunda-feira, que já tinha completado o processo de análise relativo a este caso e que iria dar conhecimento das conclusões a entidade reguladora.

    Tanto o accionista, num comunicado, como fonte da administração do banco, em declarações à agência Lusa, defenderam que não houve perdão de divida mas sim negociação das condições de remuneração dos referidos financiamentos, da qual resultaram ajustamentos.

    José Goes Ferreira, tem actualmente, através da sociedade SFGP-Investimentos e Participações, 2,17 por cento do capital do BCP, segundo informação prestada pelo banco.
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.