Nuclear

Clinton defende reforço de poderes da AIEA

Clinton defende reforço de poderes da AIEA

 

Lusa / AO online   Internacional   21 de Out de 2009, 18:00

A secretária de Estado norte-americana, Hillary Clinton, defendeu o reforço dos poderes da Agência Internacional da Energia Atómica (AIEA).
"Aumentar as capacidades da AIEA de verificar se Estados desenvolvem actividades ilegais é essencial para reforçar a não-proliferação", disse a chefe da diplomacia de Washington numa intervenção pública.

Clinton considerou o tratado de não-proliferação nuclear como "pedra angular do regime" de não proliferação e defendeu que deve ser completado "com medidas concebidas para darem resposta aos novos desafios", referindo nomeadamente as ameaças de terrorismo nuclear.

O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, assumiu como uma das suas prioridades o relançamento de esforços contra a proliferação, para que seja alcançado o objectivo final de um mundo sem armas nucleares.

Obama defende também um novo tratado internacional "capaz de pôr fim, de maneira verificável, à produção de materiais físseis" com fins militares.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.