Açoriano Oriental
Circulação e estacionamento nas Furnas precisam “solução urgente”

Na sessão solene dos 185 anos do Concelho da Povoação, o presidente da Câmara, Pedro Melo, pediu ao Governo Regional que invista nas Furnas, pela dimensão turística que a freguesia atingiu

Circulação e estacionamento nas Furnas precisam “solução urgente”

Autor: Rui Jorge Cabral

O presidente da Câmara Municipal da Povoação, Pedro Melo, pediu ao Governo Regional uma “solução urgente para as dificuldades de circulação e estacionamento” na Freguesia das Furnas, que “pela grandiosidade de investimento a que obriga, receio que possa ultrapassar as possibilidades de uma pequena autarquia como é a Povoação”. 

Pedro Melo falava durante a sessão solene do 185.º aniversário da elevação da Povoação a sede de concelho, onde foi distinguido com o título de cidadão honorário precisamente o atual Presidente do Governo Regional dos Açores, José Manuel Boleiro, que é natural da Povoação.

Referindo-se à Freguesia das Furnas, Pedro Melo lembrou que “pelas características únicas que lhe reconhecemos, em termos turísticos atingiu uma dimensão que vai para além do contexto local, constituindo-se como um símbolo da imagem da ilha de São Miguel, mas também da Região Açores”.

Além disso, Pedro Melo apelou também às “maiores diligências” do Governo Regional para a questão das acessibilidades ao concelho, “uma condição que nos traz frequentemente dificuldades de vária ordem”, dando como exemplo a estrada que liga as Furnas à Povoação, “que tanto nos preocupa”.

Pedro Melo lembrou ainda no seu discurso a recente assinatura da escritura “que confere à Câmara Municipal da Povoação a propriedade exclusiva do Campo de Jogos das Furnas e das Piscinas”, através de um acordo com o principal credor, a Caixa Geral de Depósitos, sob o compromisso da autarquia da Povoação “de efetuar faseadamente o pagamento do valor de 2 milhões e 772 mil euros”. Para Pedro Melo, este acordo “debelou o risco” da Câmara Municipal da Povoação “ter de assumir uma dívida que já ascendia a mais de 13 milhões de euros e que poderia ser muito mais no futuro”.

Pedro Melo considerou assim o acordo como “uma vitória deste executivo” na resolução “de um dos mais graves problemas que assolavam as contas da autarquia”. Por isso e após anos de “reorganização e consolidação da nossa gestão financeira”, o presidente da Câmara Municipal da Povoação considera assim que “agora podemos afirmar que esta câmara é financeiramente sustentável” e com “folga para o investimento essencial nas condições de vida desta população”.

Por fim, o autarca falou nos regulamentos que a Povoação tem vigor relativamente a situações de vulnerabilidade, apoio a habitação e apoio aos estudantes, considerando Pedro Melo que estas são medidas que “fazem deste um dos municípios que, à sua dimensão, mais investe na área social”.

PUB
Regional Ver Mais
Cultura & Social Ver Mais
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados