CDS exige divulgação do relatório sobre a unidade de cuidados continuados da Santa Casa da Misericórdia de Ponta Delgada

CDS exige divulgação do relatório sobre a unidade de cuidados continuados da Santa Casa da Misericórdia de Ponta Delgada

 

Susete Rodrigues/AO Online   Regional   26 de Jul de 2018, 16:38

O Grupo Parlamentar do CDS apresentou, esta quinta-feira, na Assembleia Legislativa dos Açores, um requerimento onde solicita ao Governo Regional, com caráter de urgência, o relatório avaliativo da Rede Regional de Cuidados Continuados Integrados dos Açores sobre a unidade de cuidados continuados da Santa Casa da Misericórdia de Ponta Delgada.

"No passado dia 25 de julho, a comunicação social emitiu uma reportagem onde são apresentados casos de abuso, violência e maus tratos sobre os utentes da unidade de cuidados continuados da Santa Casa da Misericórdia de Ponta Delgada. Ao longo da reportagem são apresentadas situações dramáticas e estatísticas catastróficas, nomeadamente o número de óbitos que é recorde entre as unidades de cuidados continuados integrados de todo o país", refere o Grupo Parlamentar do CDS, em comunicado enviado à nossa redação..

É referido, na reportagem, que a "Rede Regional de Cuidados Continuados Integrados dos Açores, organismo responsável por avaliar a forma como se cuida das pessoas em todas as unidades de cuidados continuados do arquipélago, assumiu que tinha de existir mudanças na unidade de cuidados continuados da Santa Casa de Misericórdia de Ponta Delgada, uma vez que essa unidade foi objeto de avaliação por parte da Rede Regional de Cuidados Continuados Integrados dos Açores. A avaliação, cujo resultado foi medíocre, deu origem a um relatório, que concluiu que não estão a ser assegurados os cuidados básicos aos doentes internados e se demonstra uma série de falhas graves".

Desta, sublinha o comunicado, "para o CDS Açores estão em causa direitos fundamentais de açorianos que, pela sua vulnerabilidade, deveriam estar na primeira linha de uma efetiva proteção do Governo Regional ao nível dos cuidados de saúde e da solidariedade social".



Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.