Eleições no PSD

Castanheira Barros propõe adiamento de eleições para Janeiro


 

Lusa / AO online   Regional   24 de Set de 2007, 15:42

O advogado Castanheira de Barros, que não conseguiu o número mínimo de assinaturas necessárias para oficializar a sua candidatura à liderança do PSD, propõe o adiamento para Janeiro das eleições directas de 28 de Setembro devido à polémica com os militantes açorianos.
Em entrevista à Açores/TSF, o candidato lembra que os militantes açorianos podem pôr em causa a eleição do novo líder dos social democratas.

A proposta vai ser feita por Castanheira Barros numa conferência de imprensa, hoje à tarde, na sede da sua candidatura em Lisboa, em que também vai anunciar porque motivo foi incapaz de reunir as 1.500 assinaturas para formalizar a sua candidatura.

O Conselho de Jurisdição Nacional (CJN) do PSD reúne-se segunda-feira para tomar uma decisão dos casos mais "complexos" do processo eleitoral para as directas de 28 de Setembro, como os "pagamentos em massa" e a "especificidade" dos militantes açorianos.

Nas eleições directas para o presidente do PSD, que irão decorrer entre as 17:00 e as 22:00, concorrem o actual líder do partido, Luís Marques Mendes, e o autarca de Vila Nova de Gaia, Luís Filipe Menezes.
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.