Açoriano Oriental
Covid-19
Casino da Figueira da Foz também vai encerrar

O Casino da Figueira da Foz vai encerrar ao público a partir deste sábado e durante 14 dias, juntando-se a mais oito casinos em Portugal continental que fecharam as portas para impedir a propagação da pandemia de Covid-19. 

article.title

Foto: freeimages.com
Autor: AO Online/ Lusa

De acordo com um comunicado divulgado na noite de sexta-feira, a Sociedade Figueira Praia, detentora da concessão para explorar este espaço, “requereu ao Estado português o encerramento ao público do Casino Figueira, a contar do dia 14 de março de 2020 e pelo período de 14 dias, cooperando no esforço coletivo para minimizar os possíveis impactos inerentes” à pandemia do novo coronavírus.

A nota acrescenta que, apesar de a sociedade estar “consciente do forte impacto financeiro negativo” que esta decisão terá para a empresa e para a cidade da Figueira da Foz, no distrito de Coimbra, o “supremo valor da vida humana impõe-se a tudo o resto”, uma vez que se trata de uma “emergência de saúde pública”.

A reabertura deste casino “ocorrerá após reavaliação da situação”.

Os grupos Solverde e Estoril-Sol, que operam oito dos 11 casinos em Portugal, anunciaram na sexta-feira que também pediram ao Estado a autorização para o encerramento temporário dos seus estabelecimentos físicos de jogo, como medida preventiva de propagação da Covid-19.

Em causa estão os Casinos Espinho, Chaves, Vilamoura, Portimão e Monte Gordo, operados pelo grupo Solverde além dos Casinos de Lisboa, Estoril e Póvoa de Varzim cuja concessão está na esfera do grupo Estoril-Sol.

A Federação dos Sindicatos de Agricultura, Alimentação, Bebidas, Hotelaria e Turismo de Portugal "exigiu ao Governo medidas imediatas que protejam a vida e saúde dos clientes e trabalhadores das salas de jogo de casinos e bingos".

O novo coronavírus responsável pela Covid-19 foi detetado em dezembro, na China, e já provocou mais de 5.300 mortos em todo o mundo, levando a Organização Mundial de Saúde (OMS) a declarar a doença como pandemia.

Em Portugal, a Direção-Geral da Saúde (DGS) atualizou hoje o número de infetados, que registou o maior aumento num dia (34), ao passar de 78 para 112, dos quais 107 estão internados.

O boletim epidemiológico assinala também que, desde o início da epidemia, a DGS registou 1.308 casos suspeitos (mais de o dobro em relação a quinta-feira) e mantém 5.674 contactos em vigilância.

Na quinta-feira, o Governo anunciou que as escolas de todos os graus de ensino vão suspender todas as atividades letivas presenciais a partir de segunda-feira, devido ao surto de Covid-19.

Várias universidades e outras escolas já tinham decidido suspender as atividades letivas.

O Governo decidiu também declarar o estado de alerta em todo o país, colocando os meios de proteção civil e as forças e serviços de segurança em prontidão.


Regional Ver Mais
Cultura & Social Ver Mais
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.