Câmara de Angra cria empresa municipal para a área da Cultura


 

Lusa / AO online   Regional   8 de Nov de 2007, 15:54

A Câmara Municipal de Angra do Heroísmo apresentou uma nova empresa municipal para a área da Cultura que pretende “agilizar os contactos com a sociedade civil e obter melhores colaborações, incluindo os apoios”.
Em conferência de imprensa, José Pedro Cardoso, presidente da autarquia da ilha Terceira, salientou ser “fundamental que os cidadãos percebam que passam a dispor de um organismo que os ajudará a promover as suas iniciativas”.

“Porém, terão também de ajudar a encontrar os patrocínios adequados para a realização das suas iniciativas”, alertou o autarca de Angra do Heroísmo.

Segundo disse, a empresa tem um conselho de administração presidido pela vereadora da Cultura, Luísa Brasil, e mais dois membros, um dos quais a tempo inteiro e o outro a tempo parcial.

José Pedro Cardoso revelou ainda que a “Culturangra” vai ter uma dotação de 5 milhões de euros financiados pela autarquia.

Na conferência de imprensa, Luísa Brasil anunciou “uma nova dinâmica” para as actividades do concelho, com particular destaque para o próximo ano, com as comemorações dos 25 anos da nomeação da cidade de Angra do Heroísmo como Património Mundial.

“Vamos ter um programa especial que ainda não é possível divulgar, mas que certamente vai dignificar as comemorações”, garantiu.

Luísa Brasil revelou também que já foi decidido destinar o grande auditório do Centro Cultural e de Congressos apenas para grandes concertos e congressos, enquanto o pequeno auditório será utilizado em exibições cinematográficas e conferências.

A revitalização do Teatro Angrense, considerado pela vereadora como “a sala de espectáculos da cidade e seu cartão de visita”, será feita com a realização de espectáculos de teatro e dança.

Durante este mês, a “Culturangra” apresenta um espectáculo com o grupo de danças “Sonido del Barrio”, acompanhado por uma actuação do grupo da Associação de Dança Desportiva da Ilha Terceira.

O grupo “Vanguarda” vai animar a noite de São Martinho na Praça Velha, seguindo-se posteriormente um espectáculo de “hip Hop, do Beat ao Movimento”, um grupo de dança flamenca e o Quórum Ballet - Companhia de Bailado Contemporâneo.

Uma Feira de Letras e Sabores, a decorrer nos dias 17 e 18 de Novembro, junta 15 editoras continentais, música, gastronomia e espectáculos de cariz circense.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.