Banca

BPN é accionista da SLN há cerca de dois meses


 

Lusa / AO online   Economia   21 de Out de 2009, 11:30

O Banco Português de Negócios (BPN) tem há dois meses uma pequena participação accionista na Sociedade Lusa de negócios (SLN), sua antiga dona antes de ser nacionalizado, tendo adquirido cerca de dois milhões de acções por 2,5 euros cada.
"Uma sociedade que tinha uma dívida com o BPN, tinha dado como garantias acções da SLN. Como não pagou, o banco exerceu o seu direito sobre a garantia, passando a deter desde há dois meses, dois milhões de acções a um custo unitário de 2,5 euros", disse hoje António Vilela, presidente da Associação de Defesa dos Accionistas da SLN, António Vilela.

O BPN deverá ter gasto com esta operação cerca de cinco milhões de euros.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.