Açoriano Oriental
Bolieiro deixa mensagem de “esperança e de conforto” aos colaboradores do Município de Ponta Delgada

A Câmara Municipal de Ponta Delgada promoveu esta sexta feira o habitual convívio de ano novo no Coliseu Micaelense. Um evento que juntou a administração e os colaboradores do universo público municipal, composto pelos serviços da Câmara, pelos Serviços Municipalizados de Águas e Saneamento e pela empresa municipal Coliseu Micaelense.

article.title

Foto: CMPD
Autor: AO Online

Na ocasião, o presidente, José Manuel Bolieiro, deixou uma mensagem de “esperança e de conforto” para o ano que agora começou fundamentada naquilo que foi feito nos últimos anos.

O autarca lembrou que a câmara foi “solidária com as gerações que vão gerir o destino de Ponta Delgada” ao diminuir o endividamento, nomeadamente a dívida bancária, e expressou a sua satisfação com a execução financeira dos serviços da CMPD que em 2019 foi de 48 milhões 790 mil e 22 euros e 88 cêntimos (isto é, uma execução de 101,1%). Nas despesas, foram executados 42 milhões 842 mil 694 euros e 67 cêntimos (88,80%). Em Plano Plurianual de Investimentos, foram executados 10 milhões 412 mil e 12 euros, e em Plano de Atividades Municipais 10 milhões 872 mil 458 euros.

“Orgulhamo-nos da boa capacidade de gestão, do equilíbrio orçamental e sem endividamento”, afirmou, agradecendo “a cada um o muito com que contribuiu para este sucesso, o bom empenho e trabalho que desenvolveu”, disse José Manuel Bolieiro.

Para o presente ano, o Orçamento Global do Município tem prevista uma receita de 54 milhões 632 mil e 276 euros, que, com o saldo de gerência, ascenderá certamente aos 60 milhões, revelou o edil.

Bolieiro afirmou “certezas quanto às nossas opções” e que passam pela rigorosa gestão financeira e prioridade às pessoas e pela coesão social e territorial.

No encontro anual o autarca adiantou que a CMPD melhorou em 2019 as condições do local de trabalho e reforçou a aposta na formação  “a governação faz-se criando emprego e garantindo estabilidade às pessoas”, aquele que foi o primeiro organismo público a regularizar os vínculos precários (em 6 meses regularizou a situação de 114 colaboradores) continua a investir na valorização do seu quadro de pessoal estando a decorrer concursos de pessoal e estando previstos outros. Bolieiro lembrou ainda que repôs dias de férias e atualizou vencimentos.

Esta sexta feira o Município anunciou a entrega dos diplomas de antiguidade relativos a 2019, sendo que um total de 89 recebeu os diplomas de 25, 30, 35, 40 e 45 anos de casa e distinguiu os que se aposentaram em 2019.

Atualmente o universo público municipal conta com 975 trabalhadores. Ao serviço da CMPD estão 735, 521 homens e 214 mulheres.


Regional Ver Mais
Cultura & Social Ver Mais
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.