Bernardo Silva rejeita estatuto de titular e diz que é só mais um a contribuir

Bernardo Silva rejeita estatuto de titular e diz que é só mais um a contribuir

 

Lusa/AO Online   Futebol   3 de Set de 2018, 17:14

O avançado internacional português Bernardo Silva rejeitou esta segunda-feira o estatuto de titular na seleção portuguesa de futebol e admitiu que o capitão Cristiano Ronaldo vai fazer falta nos jogos com a Croácia e Itália.

“Não [sou eu e mais 10]. Sinto que aqui vou dar o meu melhor, sabendo que estão 24 [convocados] e que todos vão trabalhar para jogar. Eu sou mais um a dar o contributo, começou por dizer, em conferência de imprensa.

No primeiro dia de concentração da equipa principal das ‘quinas’, na Cidade do Futebol, em Oeiras, o jogador dos ingleses do Manchester City reconheceu que Cristiano Ronaldo faz sempre falta, porém acredita que as novas caras vão dar resposta.

“O Ronaldo faz sempre falta quando não está. Um jogador como ele, e sendo o nosso capitão, tem importância e faz falta, é normal. Mas os que estão têm qualidade e vou responder da melhor maneira”, justificou.

Para os dois encontros, o primeiro de caráter particular diante da vice-campeã mundial, a Croácia, e o segundo referente à primeira jornada do Grupo 3 da Liga das Nações, com a Itália, Bernardo assegurou que a “concentração é máxima para ganhar as duas partidas como Portugal sempre faz”.

As quatro estreias promovidas pelo selecionador Fernando Santos também mereceram um comentário do extremo: “É uma ótima oportunidade para muitos mostrarem o valor que têm nos clubes. É sempre bom e todos os que cá estão têm feito um ótimo trabalho”.

Para os estreantes Sérgio Oliveira, Cláudio Ramos, Pedro Mendes e Gedson Fernandes, o extremo revelou o que vão encontrar no balneário nas próximas semanas e lembrou o que sentiu quando também foi chamado pela primeira vez.

“Somos, sobretudo, um grande grupo. Há sempre um ambiente fantástico e união. É um privilégio chegar aqui, poder representar o país na seleção A. Devem estar contentes e aproveitarem”, concluiu.

A seleção portuguesa, campeã europeia, defronta a Croácia, vice-campeã mundial, em 06 de setembro, às 19h45 (menos uma hora nos Açores), no Estádio do Algarve, num jogo particular, o primeiro desde o Mundial2018, competição na qual Portugal somou uma vitória, uma derrota e dois empates.

Quatro dias depois, na segunda-feira, a equipa das ‘quinas’ defronta, no Estádio da Luz, em Lisboa, pela mesma hora, a Itália, em jogo da primeira jornada do Grupo 3 da Liga das Nações.




Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.