Bermudas levantam alerta da passagem do furacão Humberto

Bermudas levantam alerta da passagem do furacão Humberto

 

Lusa/AO online   Internacional   19 de Set de 2019, 17:53

O Serviço de Meteorologia das ilhas Bermudas levantou esta quinta-feira o aviso sobre a passagem no arquipélago do furacão Humberto, que não causou mortes mas destruiu casas e deixou milhares sem energia elétrica, informaram as autoridades locais.

A passagem do furacão Humberto pelas Bermudas, quando aumentou de intensidade e atingiu a categoria 3 na noite de quarta-feira para hoje, destruiu telhados, derrubou árvores e deixou pelo menos 27 mil pessoas sem eletricidade em casa, mas não causou mortes, segundo o governo do país.

"Não houve mortes, o nosso país é resiliente. Ao longo do dia, iremos avaliar e estudar" os danos causados, informou o ministro da Segurança Nacional do arquipélago, Wayne Caines.

O ministro ordenou o fecho das escolas e dos serviços públicos e governamentais alertando a população para que permanecesse fora das estradas durante a noite.

A Organização de Medidas de Emergência das Bermudas é responsável por avaliar os danos nas infraestruturas públicas do arquipélago.

A companhia de eletricidade da ilha, BELCO, espera que a população afetada recupere a eletricidade ao longo do dia de hoje.

Os meios de comunicação locais relataram que o único aeroporto que serve as Bermudas está a ser inspecionado e que, no caso de não apresentar danos graves, irá retomar os voos ao final do dia de hoje.

O Serviço de Meteorologia das Bermudas mantém o alerta para embarcações de menor dimensão devido à ondulação marítima forte, apesar de o furacão estar agora a mais de 300 quilómetros do arquipélago, mas espera levantar este aviso na sexta feira.

O Centro Nacional de Furacões dos EUA referiu que a tempestade se aproxima agora da Nova Inglaterra e da Nova Escócia, com ventos a atingirem os 205 quilómetros por hora.

Após a passagem da tempestade tropical nas Bermudas, é hoje esperado um dia mais ensolarado e seco, com ventos mais frios provenientes do norte.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.