Benfica e Sporting vencem e seguem irmanados na liderança provisória


 

Lusa/Ao online   Futebol   19 de Ago de 2018, 02:30

Benfica e Sporting cumpriram este sábado com as suas ‘obrigações’ na segunda jornada da I Liga de futebol e venceram, respetivamente, o Boavista (2-0), no Bessa, e o Vitória de Setúbal (2-1), em Alvalade.

Nani, ex-Lazio e que regressou esta temporada a Alvalade, com dois golos, aos nove e 66 minutos, foi o jogador em evidência no Sporting, que somou frente ao Vitória de Setúbal o segundo triunfo.

A formação sadina ainda empatou por Zequinha (ex-ATK, da India), aos 19 minutos, relançando o jogo, mas o ‘capitão’ Nani bisou na segunda parte e garantiu a conquista dos três pontos para os ‘leões’, tranquilizando o treinador José Peseiro.

O Vitória de Setúbal perdeu pela primeira vez e segue, provisoriamente, no sexto lugar, com três pontos.

O Benfica contrariou a tendência das duas últimas temporadas e venceu por 2-0 o Boavista, no Estádio do Bessa, com golos do argentino Facundo Ferreyra, aos 35 minutos, e Pizzi, aos 62, que apontou o seu quarto na prova.

A formação ‘encarnada’ somou o segundo triunfo em dois jogos da I Liga e partilha com o Sporting a liderança, à condição, com seis pontos, a uma jornada de ambas as equipas se defrontarem, na Luz.

A equipa ‘axadrezada’, que tal como o Vitória de Setúbal tinha vencido na primeira jornada, somou a primeira derrota e segue, provisoriamente, no nono posto, também com três pontos.

O Desportivo de Chaves somou o primeiro triunfo ao vencer em casa o Portimonense, por 2-0, numa partida em que Perdigão, que foi uma das surpresas no onze de Daniel Ramos, foi o herói improvável.

Com a obrigação de limpar a imagem deixada na goleada na primeira ronda com o FC Porto, no Estádio do Dragão (5-0), a formação flaviense impôs ao Portimonense a segunda derrota, com golos de Marcão, aos 27 minutos, na marcação de uma grande penalidade, e Perdigão, aos 31.

A equipa comandada por Daniel Ramos fez quatro alterações face à goleada sofrida no Estádio do Dragão, diante o campeão nacional FC Porto, por 5-0, lançando os laterais Paulinho e Djavan, o médio Bressan e o ala Perdigão.

O Portimonense ocupa a 18.ª e última posição da tabela classificativa, sem qualquer ponto somado e com um total de quatro golos sofridos e nenhum marcado.




Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.