Aumento do desemprego nos Açores é "quase chocante"

Aumento do desemprego nos Açores é "quase chocante"

 

Lusa/AO online   Regional   7 de Nov de 2013, 13:57

O presidente do PSD/Açores disse esta quinta-feira ser surpreendente, preocupante e "quase chocante" o aumento do desemprego no arquipélago no último trimestre, questionando a eficácia das medidas para combater este problema anunciadas "dia após dia" pelo Governo Regional.

"Estamos muito preocupados e ficámos muito surpreendidos, negativamente surpreendidos com os números do desemprego que vieram a público hoje", disse Duarte Freitas aos jornalistas em Ponta Delgada, no final de uma reunião com a direção da RTP/Açores.

No terceiro trimestre deste ano, a taxa de desemprego nos Açores aumentou para 17,3%, sendo a segunda mais elevada do país e superior à média nacional, segundo o Instituto Nacional de Estatística. Em relação ao mesmo período de 2012, a taxa de desemprego nos Açores foi a que mais aumentou no país (2,3 pontos percentuais), sendo por outro lado a única que cresceu em comparação com o trimestre anterior (1,6 pontos percentuais).

"Ficámos admirados [com estes números]. Como é que é possível que, dia após dia, e ainda hoje ou ontem aconteceu, tenhamos notícia de novas medidas do Governo Regional para o combate ao desemprego, que não sabemos se são repetidas ou se são ineficazes ou se acabam por não ser implementadas”, afirmou.

Duarte Freitas considerou que “a verdade é que cada nova medida que é anunciada, com pompa e circunstância algumas delas, infelizmente isso não se traduz em menos desemprego, infelizmente traduz-se em pessoas, cada vez mais pessoas, a serem vítimas do desemprego na Região Autónoma dos Açores. E isso para nós é algo não só surpreendente mas também preocupante e quase chocante".

De acordo com os números avançados esta manhã pelo Instituto Nacional de Estatística (INE), a taxa de desemprego em Portugal foi de 15,6% no terceiro trimestre, 0,8 pontos percentuais abaixo do trimestre anterior e menos 0,2 pontos que no mesmo período de 2012.

Segundo os resultados do Inquérito ao Emprego do INE, entre julho e setembro, a população desempregada foi de 838,6 mil pessoas, o que representa uma diminuição homóloga de 3,7% e uma diminuição trimestral de 5,3% (menos 32,3 mil e menos 47,4 mil pessoas, respetivamente).



Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.