Atleta Mário Trindade entra para o Guinness


 

Lusa / AO online   Outras modalidades   4 de Dez de 2007, 10:39

O atleta Mário Trindade bateu hoje, em Vila Real, o recorde do Guinness de corrida em cadeira de rodas ao efectuar 183 quilómetros em pouco mais de 18 horas.
Mário Trindade, 32 anos e que se desloca em cadeira de rodas desde os 18 anos, foi para a pista de atletismo da Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro às 05:00 de segunda-feira e cerca de 18 horas depois concretizou o sonho de ver o seu nome inscrito no livro de recordes do Guinness.

Para o efeito, teve que ultrapassar o então recorde de 181.147 quilómetros percorridos em cadeira de rodas no máximo de 24 horas.

A treinadora de Trindade, Eduarda Coelho, disse à Agência Lusa que o atleta correu durante 183 quilómetros.

 As dores nas costas e o frio foram as principais dificuldades que o atleta teve que enfrentar na pista da UTAD.

Com esta iniciativa, Mário Trindade pretendeu ainda alertar para os problemas sentidos pelas pessoas com deficiência e angariar fundos para o ajudar a comprar uma carrinha adaptada para transportar duas irmãs de São Miguel, Açores.

Objectivos que, segundo disse a meio da prova, "já foram alcançados".

Segundo o atleta, Aprígio dos Santos, presidente da Naval Primeiro de Maio, da Figueira da Foz, doou as verbas necessárias para a aquisição da carrinha, que o próprio Mário Trindade faz questão de ir entregar nas próximas semanas aos Açores.

As irmãs Carmélia e Florinda, de 35 e 31 anos, nasceram com "Osteogenesis Imperfeicta" e vivem "praticamente desde que nasceram, dentro da mesma casa por falta de um transporte para se poderem deslocar.

E foram muitas as pessoas que durante todo o dia se deslocaram à UTAD para dar apoio ao atleta e até experimentar andar numa cadeira de rodas.

Também na pista estiveram testemunhas independentes a fazer o registo de cada volta e a cronometrar o tempo das voltas, num processo que foi previamente aprovado pelo Guinness.

O atleta desloca-se de cadeira de rodas por causa de uma operação mal sucedida mas nem isso o fez perder a "vontade de sonhar".

No entanto, foi aos 12 anos que Trindade descobriu o gosto pelo desporto, especialmente pelo atletismo, tendo participado em várias provas na cidade de Vila Real.

O grande sonho de Trindade é participar nos Jogos Paraolimpicos.

O atleta de Vila Real é vice-campeão nacional dos 800 metros e recordista nacional das distâncias de 100 e 200 metros, tendo conseguido ainda o terceiro lugares no Campeonato Nacional nas provas de 100, 200, 400 e 1500 metros.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.