Associação de Parkinson pretende centro de atendimento

Associação de Parkinson pretende centro de atendimento

 

Luís Pedro Silva   Regional   2 de Nov de 2009, 07:30

A Associação de Doentes de Parkinson, através da Delegação dos Açores, pretende criar um centro de atendimento e uma linha de atendimento para cuidar dos doentes com Parkison no arquipélago.

A delegação açoriana considera que "os doentes de Parkinson e as suas famílias necessitam de apoio, informação, suporte jurídico e psicológico, aconselhamento e encaminhamento adequado", sendo que a existência de um centro de atendimento poderia "proporcionar o apoio psico-social e jurídico adequado".

A existência de um centro de atendimento tornaria possível uma resposta mais eficaz aos problemas dos pacientes com Parkinson, sendo, por exemplo, "apenas para um desabafo ou apoiar a tomada de uma decisão ou mesmo suportar um novo projecto de vida".

A associação pretende também desenvolver um trabalho social em rede com o objectivo de criar serviços direccionados para o apoio, defesa e protecção dos doentes e familiares.

Outros dos projectos em mente é a criação dos "Doutores da Alegria", que será um grupo de pessoas acompanhantes dos pacientes durante o internamento nas unidades de Neurologia do Hospital, Centros de Saúde, Casas de Saúde, Lares de Idosos e casas particulares.

A associação também pretende desenvolver formação e apoio para as mulheres cuidadoras de doentes de Parkinson, uma rede de descontos em fisioterapia para a manutenção e melhoria das condições musculares das pessoas com Parkinson.

Por último, o apoio na área da Terapia da Fala, devido às alterações fonoaudiológicas.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.