Controlo de fronteiras

Alargamento espaço Schengen dará mais liberdade e segurança

Alargamento espaço Schengen dará mais liberdade e segurança

 

Lusa / AO online   Internacional   22 de Nov de 2007, 17:34

O alargamento do espaço Schengen, que dita o fim dos postos de controlo fronteiriço entre Alemanha e Polónia, vai permitir, ao mesmo tempo, mais liberdade e mais segurança, assegurou o ministro do Interior alemão, Wolfgang Schauble.
"A passagem do controlo fixo ao controlo móvel na fronteira" não significa uma "menor segurança", declarou Schauble, citado pelo seu Ministério, durante uma visita à fronteira, acompanhado pelo seu homólogo polaco, Grzegorz Schetyna.

"Pelo contrário, tal vai significar, ao mesmo tempo, mais liberdade e mais segurança", afirmou o ministro alemão.

A partir de 21 Dezembro, o alargamento do espaço Schengen vai suprimir os controlos permanentes nas fronteiras interiores da Eslováquia, Eslovénia, Estónia, Hungria, Letónia, Lituânia, Malta, Polónia e República Checa, a nível marítimo e terrestre (as fronteiras áreas só estarão incluídas na livre circulação em Março de 2008).

Estes Estados-membros vão juntar-se aos 15 países europeus que fazem já parte do espaço Schengen de livre circulação de pessoas.

Schauble vai reunir-se sexta-feira com os homólogos checo e esloveno, Ivan Langer e Dragutin Mate, na fronteira entre a Alemanha e a República Checa.

Mais de 5.000 polícias alemães manifestaram-se na semana passada em Frankfurt, num protesto contra a possível deterioração da luta contra a criminalidade quando o alargamento do espaço Schengen entrar em vigor.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.