Agricultores dos Açores podem a partir desta segunda-feira concorrer a apoio extraordinário

Agricultores dos Açores podem a partir desta segunda-feira concorrer a apoio extraordinário

 

Lusa/AO Online   Regional   6 de Ago de 2018, 16:19

Os agricultores dos Açores com perdas na produção e/ou colheita das culturas de milho, hortícolas e tabaco, devido à seca, podem a partir desta segunda-feira candidatar-se a um apoio extraordinário do Governo Regional, indicou o executivo açoriano.

O apoio financeiro do Governo dos Açores surge na sequência da "acentuada e persistente diminuição de precipitação que se tem verificado" na região desde março de 2018, "afetando de forma muito significativa as culturas referenciadas".

O diretor regional com a pasta da Agricultura, José Élio Ventura, revelou hoje que já ocorreu na ilha Terceira uma primeira candidatura ao apoio extraordinário.

Para beneficiar deste apoio, os agricultores devem dirigir-se aos serviços de Desenvolvimento Agrário das respetivas ilhas para declarar as parcelas de terreno afetadas, para que depois os técnicos possam efetuar uma avaliação e determinar a percentagem das perdas.

Os apoios financeiros a conceder pelas perdas comprovadas nas culturas do milho e hortícolas variam entre os 25% e os 75%, sendo que estão excluídos da atribuição do presente regime excecional de apoio os agricultores cujas explorações apresentem prejuízos inferiores a 200 euros.

Os montantes de referência a considerar serão definidos por despacho do membro do Governo Regional com competência em matéria de Agricultura.

"A cultura do milho, por exemplo, representa nos Açores uma área de cerca de 12 mil hectares, enquanto as culturas hortícolas cerca de 1.200 hectares", estimou o diretor regional da Agricultura, acrescentando que a cultura do milho é "absolutamente determinante para a atividade pecuária na região, quer na vertente da produção de leite, quer na vertente da produção de carne".



Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.