Adesão de 80 por cento à greve dos trabalhadores da EDA

Adesão de 80 por cento à greve dos trabalhadores da EDA

 

Carla Dias   Regional   4 de Jun de 2010, 11:23

A adesão dos trabalhadores da EDA à greve, que arrancou às zero horas de hoje, foi de 80 por cento no primeiro turno.
Uma adesão que Manuel Correia, presidente do Sindicato das Indústrias Eléctricas do Sul e Ilha, considera bastante positiva e indicadora do descontentamento dos trabalhadores.
Em causa nesta greve, estão os aumentos salariais. Os trabalhadores pediam aumentos de 3 por cento, no entanto a EDA apresentou uma proposta de aumentos na ordem dos 0,8 por cento.
Uma proposta que Manuel Correia considera "um violento ataque aos salários dos trabalhadores".
Em declarações à Açores/TSF, o presidente do sindicato representativo do sector, acusa mesmo a administração da eléctrica e o Tribunal Arbitral de pressionar e de "manipular" os trabalhadores em relação ao máximo de exigências quanto aos serviços mínimos.
Perante tais evidências, o que eleva ainda mais o sentimento de revolta dos trabalhadores, o Sindicato pondera voltar à greve.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.