Açoriano Oriental
Açores podem ser 'garagem' para embarcações de luxo (vídeo)
Posição estratégica e preços imbatíveis são armas para atrair proprietários ricos. Segurança em Ponta Delgada é o problema
Carregando o video...

Autor: Rui Jorge Cabral
“É uma ótima oportunidade de negócio para o Governo Regional”, afirma o skipper açoriano  Nuno Alves Simas, que há alguns anos trabalha na alta roda europeia dos cruzeiros particulares.

 

O caso do catamaran ‘Houbara’, atualmente estacionado na Marina de Ponta Delgada é disso um exemplo. Propriedade de um industrial francês e até agora capitaneada por Nuno Alves Simas, esta luxuosa embarcação de 24 metros e 5 milhões de euros de custo - com design e tecnologia de ponta - chegou a São Miguel em Maio e cá ficará durante  os três meses do verão, “porque ao nível dos custos sai muito mais barato manter o barco nos Açores do que no Mediterrâneo, onde também é muito mais difícil encontrar lugar nesta altura do ano”, afirma o skipper. 

 

E para se ter uma ideia dessa diferença, enquanto que nos tradicionais portos do sul de França, uma diária para o estacionamento de uma embarcação de luxo pode custar facilmente mil euros, na Marina de Ponta Delgada, a mesma diária não passará dos 100 euros, ou seja, dez vezes menos. Uma redução de preço que se torna ainda mais vantajosa se o proprietário da embarcação luxuosa fizer um contrato de três, quatro meses, que é normalmente o período anual de paragem deste tipo de embarcações. 

 

Nuno Alves Simas dá também o exemplo da Turquia, país onde trabalhou como skipper de um magnata da comunicação social durante algum tempo e, cujas marinas eram muito usadas por proprietários ricos dos países da União Europeia, por terem diárias mais acessíveis, deixando desta forma bastante dinheiro naquele país. O skipper açoriano sugere que as marinas açorianas se promovam nas muitas feiras ligadas ao iatismo privado e de ‘charter’ que decorrem na Europa. Nuno Alves Simas acredita que o mais difícil será trazer as primeiras embarcações, porque depois o ‘boca a boca’ fará o resto até porque, afirma, “dos Açores, ou se gosta, ou se gosta muito”. 

 

Os Açores são um ponto estratégico no Atlântico na rota entre as Caraíbas e a Europa, para onde regressam na primavera muitas das embarcações privadas de luxo para passar o verão no Mediterrâneo. Por isso, a sua distância relativamente à Europa continental não seria um impedimento para os Açores serem  uma ‘garagem’ de embarcações luxuosas.  

 

Contudo, o grande problema para que esta oportunidade de negócio se abra para os Açores é a falta de segurança que neste momento ainda existe na Marina de Ponta Delgada. Aliás, como noticiou o Açoriano Oriental na sua edição do passado dia 2 de julho, são mesmo necessárias obras de cerca de 3 milhões de euros para colmatar, quer a degradação de alguns equipamentos na zona do Clube Naval, quer a agitação marítima na zona das Portas do Mar. 
 
PUB
Regional Ver Mais
Cultura & Social Ver Mais
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.