Açoriano Oriental
Açores pioram no relatório PISA, mas Governo Regional desvaloriza

Os Açores registaram dos piores resultados em Portugal no relatório PISA (Programme for International Student Assessment), tanto em leitura, como em ciências e matemática, piorando em relação a 2015, embora o Governo Regional desvalorize os dados.

article.title

Foto: Direitos Reservados
Autor: Lusa/AO Online

Portugal manteve-se acima da média dos países da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico (OCDE), que produz o relatório, nos três domínios desde 2015, mas o arquipélago dos Açores encontra-se muito abaixo da média nacional, afastando-se mesmo face à média de 2015, nos três domínios em avaliação.

De acordo com o relatório PISA (que se realiza de três em três anos), Portugal obteve 492 pontos em literacia de leitura, cinco pontos acima da média da OCDE (487), enquanto a Madeira obteve 491 e os Açores apenas 443, o pior resultado do país.

Em ciências, Portugal obteve 492 pontos, mais três que a média da OCDE (489), a Madeira ficou-se pelos 482 e os Açores somente 454, apenas acima dos resultados do Alto Alentejo e do Baixo Alentejo, distanciando-se também da média nacional.

Em matemática, Portugal atingiu 492 pontos, mais três que a média da OCDE (489), a Madeira 483 e os Açores apenas 446, ficando só à frente dos resultados registados no Alto Alentejo.

Confrontado com estes números, o secretário regional da Educação e Cultura do executivo, Avelino Meneses, admitiu que os resultados "não são positivos", mas desvalorizou as estatísticas, lembrando que a tendência registada nos Açores não foge muito à de outros países.

"Efetivamente, não são resultados positivos, todavia, são resultados que se enquadram numa descida verificada no ocidente", recordou o governante, referindo-se "ao caso singular da Finlândia", o caso da própria OCDE e até mesmo o caso de Portugal que, comparativamente a 2015 "recuou em literatura e ciências e estagnou a matemática".

Nos Açores, foram avaliadas no relatório PISA apenas oito das 49 escolas e somente 137 dos 2.118 alunos com 15 anos de idade, uma amostragem que Avelino Meneses considera ser "reduzida" e como tal, entende que "não pode ser muito fidedigna".

O PSD/Açores já anunciou, entretanto, que vai requerer um debate parlamentar de urgência, na próxima semana, na Assembleia Legislativa Regional, sobre os "dececionantes" resultados do arquipélago nos testes PISA.

O PISA é um estudo trienal que avalia as literacias de alunos de 15 anos de idade em leitura, ciências e matemática.

A avaliação incide sobre conteúdos curriculares, mas apenas o nível de preparação dos jovens para entrar na vida ativa ou prosseguir estudos superiores, à medida que estes se aproximam do fim da escolaridade obrigatória.

Em Portugal participaram 276 escolas, 5.932 alunos e 5.452 professores de todas as regiões do país.


Regional Ver Mais
Cultura & Social Ver Mais
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.