Acção de passageiro nigeriano foi tentativa falhada de ataque terrorista


 

Lusa/AO Online   Internacional   26 de Dez de 2009, 10:08

Autoridades norte-americanas consideraram "ataque terrorista falhado" a acção de um passageiro nigeriano que, declarando obedecer à Al Qaeda, accionou na sexta-feira um engenho explosivo num avião da Northwest Airlines que preparava aterragem em Detroit, Michigan.

O voo 253, com 278 passageiros a bordo, estava a 20 minutos do aeroporto quando se ouviu um som de bombinha de Carnaval, disseram testemunhas.

Um passageiro saltou sobre outros e tentou subjugar o suspeito que, pouco depois, foi levado para as filas da frente com as calças rasgadas e as pernas com queimaduras.

A Casa Branca declarou considerar que tinha sido uma tentativa de acto terrorista e que foram rapidamente impostas medidas apertadas de segurança às viagens de avião, não tendo especificado quais.

Funcionários dos serviços de segurança identificaram o suspeito como Umar Farouk Abdul Mutallab, informando que o próprio declarara ter recebido instruções da Al Qaeda para provocar a explosão no avião em território norte-americano.

"Soou como bombinha de Carnaval a estoirar dentro de um fronha de almofada", disse Peter Smith, um passageiro vindo da Holanda. "Primeiro houve um estalido e depois apareceu fumo."

Smith disse que o passageiro que agiu prontamente contra o suspeito trepou sobre outros passageiros, avançou pelo corredor e tentou neutralizar o suspeito, aparentemente tendo também ficado queimado.

O incidente fez lembrar o protagonizado por Ricgard Reid, em 2001, que tentou destruir um voo transatlântico com explosivos escondidos nos sapatos, tendo sido neutralizado e condenado a prisão perpétua.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.