Europeias

“A palavra coesão é muito utilizada mas não é depois cumprida”

“A palavra coesão é muito utilizada mas não é depois cumprida”

 

Rui Jorge Cabral   Regional   22 de Mai de 2019, 06:23

Catia Benedetti, candidata açoriana da CDU nas eleições europeias de 26 de maio mostra preocupação com o próximo Quadro Comunitário de Apoio na agricultura e na pesca, áreas essenciais para a Região. Comunistas querem também bater-se por um POSEI para os transportes

A candidata dos Açores pela CDU ao Parlamento Europeu surge em 14.º lugar na lista, o lugar mais baixo entre os três maiores partidos da esquerda em Portugal. Acha que essa posição na lista pode ser interpretada pelo eleitorado como uma menor importância que a CDU dá aos Açores nesta eleição?


Creio que não, porque dentro da CDU, o nosso método de trabalho coletivo não se compadece com considerações numéricas... Do primeiro ao último, todos somos candidatos e esta é uma consideração que nasce de outras práticas políticas que não as nossas. Para nós, o lugar não tem importância e todos concorremos para um projeto, pelo que é indiferente que seja eu ou outra pessoa a defender os Açores, porque o que é substantivo é o trabalho efetivamente feito... Aliás, o trabalho dos nossos três eurodeputados no mandato que agora acaba bem demonstra como os Açores foram conhecidos, entendidos e defendidos nas instâncias europeias, muito mais do que o foram por eurodeputados que provinham dos Açores.


Pode ler a entrevista na íntegra na edição desta quarta-feira, 22 maio 2019, do jornal Açoriano Oriental




Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.