Economia

25 milhões de verbas comunitárias redistribuídas por agricultores

25 milhões de verbas comunitárias redistribuídas por agricultores

 

Lusa/AO online   Nacional   19 de Set de 2010, 14:54

O ministro da Agricultura, António Serrano, disse hoje à Lusa, em La Hulpe, que este ano foi possível redistribuir 25 milhões de euros de ajudas da União Europeia não solicitadas por agricultores.

“Em junho redistribuímos 25 milhões de euros de direitos que não foram utilizados durante dois anos”, disse António Serrano à Lusa. O ministro, que falava à entrada para uma reunião informal de ministros da Agricultura e Pescas, em La Hulpe, nos arredores de Bruxelas, esclareceu que a redistribuição de direitos não utilizados por agricultores só teve lugar este ano porque só é possível desde alterações introduzidas em 2008 à Política Agrícola Comum. Por outro lado, o ministro admitiu que, com a entrada em vigor do regime de pagamento único, se perderam, em 2006, 2007 e 2008, até 12 por cento das verbas de UE. “Foram os primeiros três anos em que vigorou o regime de pagamento único e os agricultores tinham que se candidatar”, disse Serrano. Mas, sublinhou, “em 2009 apenas não utilizámos 9 por cento das verbas, tendo sido pagas aos agricultores 94 por cento. Já este ano, a taxa de execução será, segundo o governante, de “97 ou 98 por cento, na média europeia”, o que foi conseguido “com a ajuda das associações e confederações” agrícolas. O líder do CDS-PP, Paulo Portas, recuperou sábado uma acusação inicialmente feita pelo eurodeputado do seu partido Nuno Melo na quinta feira, de que o Governo perdeu “140 milhões de euros” destinados aos agricultores, porque “não fez os controlos a tempo”. Segundo António Serrano, a verba total de ajudas diretas vindas de Bruxelas, para o período em causa (2006 a 2008) foi de cerca de mil milhões de euros, tendo ficado por atribuir um máximo de 12 por cento. Na quinta feira, em resposta a Nuno Melo, o ministro da Agricultura já tinha reconhecido que o Estado português "não foi exemplar" no aproveitamento dos apoios comunitários entre 2006 e 2008, mas assegurou que a situação começou a ser corrigida em 2009. António Serrano participa entre hoje e terça feira num conselho informal de ministros da Agricultura e Pescas dos 27.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.