Venda de medicamentos na Net a partir de 4ª feira


 

Lusa/AO   Nacional   2 de Nov de 2007, 08:02

A partir de quarta-feira, os portugueses já podem encomendar medicamentos pela Internet, telefone ou fax junto das farmácias e locais de venda de fármacos não sujeitos a receita médica para entrega no domicílio, segundo uma portaria hoje publicada.
Também a partir de quarta-feira, as farmácias vão poder começar a dar as vacinas não incluídas no Plano Nacional de Vacinação.

    No caso da entrega dos medicamentos ao domicílio pela Internet, as farmácias e outros locais de venda têm de criar uma página on-line onde devem constar as seguintes informações: preço do serviço, formas de pagamento, cobertura geográfica da prestação do serviço e tempo provável de entrega.

    Devem ainda incluir o nome do director técnico da farmácia ou do responsável técnico do local de venda.

    Este serviço fica limitado ao município onde está instalada a farmácia e aos concelhos limítrofes.

    Segundo a portaria hoje publicada em Diário da República, a entrega de medicamentos ao domicílio, que será controlada por um farmacêutico ou técnico de farmácia, não dispensa a apresentação de receita médica, no caso dos medicamentos a ela obrigados.

    Além do site na Internet, o pedido de medicamentos para entrega ao domicílio pode ser feito através de correio electrónico, telefone ou fax.

    A venda de medicamentos pela Internet e entrega ao domicílio tem de ser previamente comunicada ao Infarmed - Autoridade Nacional do Medicamento.

    O Infarmed terá na sua página na Internet (www.infarmed.pt) a lista dos sites dos locais que tenham disponível a venda on-line.

    A portaria que define os novos serviços a prestar pelas farmácias, permite a realização de apoio domiciliário, administração de primeiros socorros e de medicamentos, utilização de meios auxiliares de diagnóstico (medição da tensão e de níveis de diabetes e colesterol, entre outros) e terapêutica e a administração de vacinas não incluídas no Plano Nacional, como o caso da vacina da gripe.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.