Açoriano Oriental
Covid-19
Turismo de Portugal e entidades regionais cancelam participação presencial na BTL

O Turismo de Portugal anunciou o cancelamento da sua participação presencial na Bolsa de Turismo de Lisboa (BTL), tal como as estruturas regionais de turismo do continente, Açores e Madeira e de outras sete associações do setor.

Turismo de Portugal e entidades regionais cancelam participação presencial na BTL

Autor: Lusa/AO Online

De acordo com um comunicado a que a agência Lusa teve acesso, aquelas entidades "entendem que, atentas as últimas recomendações da Direção-Geral da Saúde no que toca à organização de grandes eventos e ponderadas todas as condicionantes, não estão reunidas as condições para manter a sua participação na BTL 2020 na data prevista para a sua realização, seja através de 'stand' próprio seja através dos diversos eventos inicialmente programados".

No texto, o Turismo de Portugal frisa, no entanto, que "cientes da importância" da Bolsa de Turismo de Lisboa - agendada para 11 a 15 deste mês - "e considerando o facto de este ser o momento de encontro entre muitos compradores e fornecedores do setor, muitos internacionais", as 15 entidades signatárias do comunicado "estão a envidar os melhores esforços para manter algumas das ações previstas em formato digital, sem prejuízo da possibilidade de o evento poder decorrer noutra data se assim for decidido".

Para além do Turismo de Portugal, assinam o documento a Secretaria Regional da Energia, Ambiente e Turismo dos Açores e a sua congénere de Turismo e Cultura da Madeira, para além das entidades regionais de turismo do Algarve, Alentejo, Centro de Portugal, Região de Lisboa e Porto e Norte de Portugal.

O comunicado engloba ainda a Associação de Turismo dos Açores, Associação de Promoção da Região Autónoma da Madeira, Associação Turismo do Algarve, Agência Regional de Promoção Turística do Alentejo, Associação Turismo de Lisboa - Visitors and Convention Bureau, a Agência Regional de Promoção Turística do Centro de Portugal e o Centro de Inovação do Turismo (NEST).

Na nota, as mesmas entidades explicam que a sua presença na BTL será assegurada através de uma plataforma digital (que está a ser desenvolvida em conjunto com parceiros do NEST) e que permitirá concretizar as reuniões bilaterais previstas que juntam cerca de 200 compradores internacionais a 300 empresas nacionais.

"Desta forma estarão asseguradas as condições para a concretização de reuniões previamente agendadas de compradores Internacionais com interesse específico no destino Portugal", sustenta o comunicado da autoridade turística nacional, adiantando que a mesma plataforma permitirá igualmente concretizar "algumas reuniões" que não se realizaram com o cancelamento da feita de turismo de Berlim.

Quanto a conteúdos programados para serem apresentados na BTL pelo Turismo de Portugal, secretarias regionais dos Açores e Madeira e entidades regionais de turismo, estes serão divulgados em "palco virtual, plataforma específica e redes sociais", a exemplo de outras iniciativas, como a BTL Labs.

"Uma vez que a grande maioria das empresas e agentes do setor tem já uma marcada presença digital, o Turismo de Portugal considera assim que, num momento de constrangimentos excecionais, estarão criadas condições para que o habitual ?networking' e decorrente dinamização do setor que a BTL promove não sejam prejudicados, sem prejuízo para a possibilidade do evento poder decorrer noutra data se assim for decidido", reafirma.

Apesar da situação relacionada com o cancelamento da participação presencial na BTL face ao surto de Covid-19, o Turismo de Portugal relembra, na nota, que "de acordo com a Direção-Geral da Saúde [DGS], em Portugal não existem restrições de viagens, nem no acesso aos locais de interesse turístico, comércio ou produtos pelo que o melhor destino turístico do Mundo se encontra a postos e preparado para continuar a oferecer a todos quantos nos visitam, uma experiencia inesquecível".

Portugal tem mais um caso confirmado de Covid-19, elevando para seis o número de casos confirmados, revelou hoje a Direção-Geral da Saúde.

O surto de Covid-19, detetado em dezembro, na China, e que pode causar infeções respiratórias como pneumonia, provocou cerca de 3.200 mortos e infetou mais de 94 mil pessoas em 78 países, incluindo cinco em Portugal.

Das pessoas infetadas, cerca de 50 mil recuperaram.

Além de 2.983 mortos na China, há registo de vítimas mortais no Irão, Itália, Coreia do Sul, Japão, França, Hong Kong, Taiwan, Austrália, Tailândia, Estados Unidos da América e Filipinas.

A Organização Mundial de Saúde (OMS) declarou o surto de Covid-19 como uma emergência de saúde pública internacional e aumentou o risco para "muito elevado".


 
PUB
Regional Ver Mais
Cultura & Social Ver Mais
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.