Tondela vence Boavista graças a autogolo


 

Lusa/Ao online   Futebol   19 de Abr de 2019, 21:06

O Tondela venceu esta sexta feira na receção ao Boavista por 1-0, graças a um autogolo de Sparagna, colocando-se, provisoriamente, com quatro pontos de avanço sobre o 16.º classificado da I Liga portuguesa de futebol.

A formação comandada por Pepa, que somou o segundo triunfo consecutivo em casa, passou a somar 31 pontos, contra 27 do Nacional, a primeira equipa abaixo da ‘linha de água’, que recebe ainda hoje o Sporting, enquanto o Boavista manteve-se com 32.

Numa partida com mais golos anulados do que validados, decidiu Sparagna, aos 17 minutos, com um desvio defeituoso, de cabeça, na sequência de um canto e de uma entrada forte dos locais, que se instalaram no meio-campo contrário.

O Boavista reagiu, empurrando o jogo para o meio-campo ‘auriverde’ e, aos 25 minutos, a bola cruzou duas vezes à frente da baliza de Cláudio Ramos, em lances rápidos e perigosos.

O guardião da equipa beirã viveu o momento mais perigoso da primeira parte cinco minutos depois, à meia hora, quando desviou junto à trave um remate perigoso, na sequência de um canto.

O Tondela volta a assumir o comando e introduziu mais duas vezes a bola na baliza de Rafael Bracali, mas ambos os lances foram anulados, após consulta ao vídeoárbitro.

A segunda parte começou com um momento perigoso para o Tondela, mais uma vez na sequência de um canto, mas Neris bateu mal a bola e desperdiçou a igualdade.

Yusupha, isolado perante Cláudio Ramos, conseguiu, depois, bater Cláudio Ramos, mas, depois de a bola entrar, o auxiliar assinalou fora de jogo, que o VAR confirmou.

O vídeoárbitro voltou a ser protagonista num lance na área do Tondela, desta que vez na sequência de um corte de Tomané, em resposta a um remate de Yusupha, mas nada foi assinalado.

O Boavista manteve-se o mais perigoso e Cláudio Ramos protagonizou várias defesas seguidas, mas, do outro lado, aos 79 minutos, foi Tomané quem esteve mais perto de faturar, num remate que fez a bola embater na barra.

Os últimos 10 minutos foram os mais movimentados da partida, com as duas equipas à procura do golo, mas o resultado não sofreu mais qualquer alteração.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.