Teatro Micaelense exibe 'As Vinhas da Ira'

Teatro Micaelense exibe 'As Vinhas da Ira'

 

Miguel Bettencourt Mota   Cultura e Social   16 de Jan de 2018, 12:27

O filme que mais marcou o realizador Emanuel Macedo foi 'As Vinhas da Ira' e é, por isso, que o Teatro Micaelense o irá exibir no próximo sábado, pelas 21h30.


O Teatro Micaelense, recorde-se, tem desde 2014 lançado o repto a várias personalidades, convidando-as a partilharem com o público o filme que conseguem destacar e que, por uma razão ou por outra, tenha perdurado na sua memória como um dos seus predilectos. A iniciativa recebeu o nome 'O Filme da Minha Vida' e tem sido realizada em articulação com o 9500 Cineclube.

Ora, o filme 'As Vinhas da Ira' é um dos mais importantes clássicos de cinema. Baseado na obra de John Steinbeck, o filme de John Ford narra a história de Tom Joad, que, após uma estadia na prisão por homicídio involuntário, regressa a casa e encontra a propriedade da sua família destruída pelas condições climatéricas e pela ganância dos bancos. Com fracas possibilidades de conseguir trabalho, toda a família faz as malas e parte para a terra prometida: a Califórnia. Mas, a árdua viagem e as rigorosas condições de vida que encontram dão-lhes pouca esperança e manter a família unida torna-se um dos maiores desafios que têm de enfrentar.


Conforme sinaliza uma nota de imprensa do Teatro Micaelense, Emanuel Macedo ( Vila Franca do Campo, 1952)  concluiu o curso da Escola Superior de Cinema (1975/78).  Foi fotógrafo de cena no filme “A ilha dos Amores”, de Paulo Rocha, e realizador de “O barco encantado”, inserido na série “Contos Tradicionais Portugueses”, uma encomenda da RTP 2. Foi coargumentista da série “Xailes Negros”, com José Medeiros, e da série “O Barco e o Sonho”, com José Medeiros e António Melo Sousa. Escreveu e realizou “O Diabólico Plano do Barão Vozof” (ficção), “Ecos de Antero” (documentário ficcionado) e o documentário “Corre, Emanuel, Corre”, a partir de uma exposição/instalação de Maria Emanuel Albergaria. Produziu a série televisiva “Gente Feliz com Lágrimas” e o filme “Anthero - o Palácio da Ventura”, de José Medeiros.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.