Sócrates apresenta resultado da Cimeira em Estrasburgo


 

Lusa/AOonline   Internacional   20 de Out de 2007, 11:08

O primeiro-ministro e presidente em exercício da UE, José Sócrates, apresenta terça-feira ao Parlamento Europeu, em Estrasburgo, os resultados da Cimeira de Lisboa, na qual foi fechado um acordo histórico sobre o novo Tratado europeu.


  A intervenção de Sócrates no hemiciclo será o ponto alto da agenda da sessão plenária, entre segunda e quinta-feira, que abordará contudo muitos outros "dossiers", como as relações UE-África, que motivarão a próxima grande Cimeira em Lisboa, prevista para 08 e 09 de Dezembro, e os preparativos da Cimeira UE-Rússia, que decorrerá em Mafra já na próxima sexta-feira, em Mafra.

    Outros pontos da agenda da sessão incluem a cerimónia de entrega do primeiro prémio de cinema Lux - estando prevista a presença em Estrasburgo do realizador Manoel de Oliveira, um dos três candidatos ao galardão, com o filme "Belle Toujours" - e um acordo de parceria no domínio das pescas entre Portugal e Moçambique.

    O principal ponto da agenda será a intervenção de Sócrates que vai dirigir-se à assembleia para dar conta dos resultados da Cimeira quinta e sexta-feira em Lisboa, e deverá repetir a mensagem já deixada na capital portuguesa, de que a Europa virou uma página da sua história e fica agora mais bem dotada para enfrentar os grandes desafios e o verdadeiro debate sobre a globalização.

    O discurso do primeiro-ministro português terá lugar terça-feira a partir das 10:00 locais (09:00 de Lisboa).

    No dia seguinte, quarta-feira, a assembleia vai pronunciar-se sobre as relações entre a UE e África, com base num relatório da Comissão do Desenvolvimento e tendo em vista a estratégia conjunta que deverá ser aprovada na II Cimeira UE-África, agendada para Dezembro em Lisboa, e que constitui a próxima grande prioridade da presidência portuguesa.

    O documento salienta que a Cimeira de Lisboa, que se realiza sete anos após a primeira reunião entre os dois continentes, deve ser encarada como "uma importante etapa num processo mais longo e aberto" e que deveria aplicar-se uma abordagem "continente a continente" a nível do diálogo político e das negociações.

    Entre outras questões, o PE vai também votar um relatório do eurodeputado português Emanuel Jardim Fernandes sobre a celebração do Acordo de Parceria no domínio das pescas entre a UE e Moçambique.

    O deputado socialista considera que "Portugal tem um número de licenças abaixo das suas reais capacidades de exploração, desproporcionado face ao número de licenças concedidas e ao seu historial de exploração piscatória em Moçambique", propondo que, em vez de sete, Portugal passe a ter nove licenças de pesca.

    Política à parte, a sessão de Outubro em Estrasburgo será também marcada pela entrega do Prémio Lux de Cinema, que será atribuído este ano pela primeira vez pelo Parlamento Europeu ao melhor filme de produção europeia.

    O filme "Belle Toujours", também o candidato de Portugal ao Óscar da Academia de Hollywood para Melhor Filme Estrangeiro, é um dos três concorrentes ao galardão, juntamente com "4 Meses, 3 Semanas e 2 dias", do romeno Cristian Mungiu, Palma d´Ouro no Festival de Cannes de 2007, e "Auf der Anderen Seite", do cineasta alemão de origem turca Fatih Akin.

   


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.