Sindicato dos Jornalistas aprovou adesão à greve geral


 

Lusa/AO online   Economia   5 de Nov de 2010, 11:02

A Assembleia Geral do Sindicato de Jornalistas decidiu, na quinta-feira, aderir à greve geral de 24 de Novembro e aprovou uma resolução em que exorta todos os jornalistas a participarem na paralisação.
Numa resolução aprovada na quinta-feira e divulgada num comunicado da estrutura, a Assembleia Geral do Sindicato de Jornalistas (SJ) justifica a decisão com o facto de os “trabalhadores enfrentarem uma ofensiva sem precedentes contra os seus direitos e condições de trabalho e de vida”.

“Os jornalistas, como os restantes trabalhadores, vêem reduzidos os seus rendimentos, são alvo de discriminação salarial, atingidos pela precariedade, vítimas de despedimentos e tratados como peças descartáveis em operações de substituição de efectivos, e muitos não voltam a ter emprego”, defende a estrutura.

Entre outras reivindicações, a Assembleia Geral do SJ considera “indispensável lutar pela actualização do salário mínimo para os 500 euros mensais em Janeiro de 2011, pelo aumento das prestações sociais, pela garantia do abono de família a todos os trabalhadores e pela manutenção da Caixa dos Jornalistas”.

A extinção da Caixa de Previdência e Abono de Família dos Jornalistas são medidas contempladas na proposta do Orçamento do Estado para 2011.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.