Sessão de esclarecimento sobre sanidade apícola na ilha de São Jorge

Sessão de esclarecimento sobre sanidade apícola na ilha de São Jorge

 

Susete Rodrigues/AO Online   Regional   19 de Jul de 2018, 19:00

A Secretaria Regional da Agricultura e Florestas, através da Direção Regional da Agricultura, realiza a 26 de julho, na ilha de São Jorge, uma sessão pública de esclarecimento sobre sanidade apícola, um elemento fundamental para o desenvolvimento deste setor nos Açores.

O encontro decorre no Serviço de Desenvolvimento Agrário, na Urzelina, pelas 20horas e tem como objetivo formar e informar, de modo a evitar práticas que possam colocar em risco a saúde das abelhas.

 

Aponta nota do Gacs que a ilha de São Jorge, à semelhança de outras no arquipélago, tem uma sanidade apícola de excelência, como comprova o facto de não existir nesta ilha a “Varroose”, doença que é considerada a principal ameaça às abelhas melíferas.

 

Também não são conhecidas outras doenças e pragas causadoras de enormes prejuízos à atividade apícola, como é o caso da “Loque Americana” ou da “Vespa Asiática”.

 

Refira-se que a Região a ultimar um plano de ação, tendo em vista o desenvolvimento sustentável da apicultura no arquipélago.

 

Este documento orientador e definidor de medidas de médio e longo prazo, a cargo de um grupo de trabalho constituído para o efeito, tem como grandes objetivos estratégicos o fortalecimento das organizações de apicultores, a melhoria das condições de produção e comercialização do mel, bem como dos produtos apícolas, para se estimular o rendimento dos pequenos e médios apicultores.

 

Pretende-se, ainda, reforçar a visibilidade do Mel dos Açores, classificado como Denominação de Origem Protegida (DOP) desde junho de 1996.

 

Atualmente existem nos Açores 364 apicultores, cerca de 6.000 colónias, na sua maioria colmeias, em 710 apiários.

     


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.