Sérgio Conceição diz que Rui Vitória “é comandado” nas intervenções públicas

Sérgio Conceição diz que Rui Vitória “é comandado” nas intervenções públicas

 

Lusa/AO online   Futebol   8 de Jan de 2018, 09:19

O treinador da equipa de futebol FC Porto, Sérgio Conceição, considerou ontem que o seu homólogo do Benfica, Rui Vitória, "é comandado" nas intervenções que faz na Comunicação Social.

"Há alguém que é comandado para aparecer de diferentes maneiras à frente da Comunicação Social e com uma diferente mensagem, mas eu não", afirmou Sérgio Conceição no final da partida com o Vitória de Guimarães, da 17.º jornada da I Liga, que o FC Porto venceu por 4-2, deixando a sua análise às recentes declarações de Rui Vitória.

Questionado pelos jornalista sobre quem era o destinatário desta sua análise, o treinador do FC Porto respondeu prontamente: "É o Rui Vitória".

Apesar desta observação, Sérgio Conceição afirmou "concordar com Rui Vitória quando disse que os árbitros têm de consultar mais vezes o vídeoárbitro".

Antes, o treinador do FC Porto afirmou ser "uma pessoa frontal, que diz o que pensa", garantindo que não anda mando de ninguém.

"Já tive diferente opinião do nosso diretor de comunicação, e também posso ter do nosso presidente, e assumo com responsabilidade o que digo", vincou.

O técnico dos 'azuis e brancos' utilizou, ainda, um exemplo da sua vida pessoal, para, alegadamente, enviar um recado ao treinador rival do Benfica.

"O meu filho tem um boneco lá em casa, que não tem expressão. Mas, depois, tem o modo agressivo, e quando se carrega cerra [os dentes] e tem, também, o modo padre, e quando se carrega junta as mãos. Mas eu não sou desses", afirmou Sérgio Conceição.

Já na antevisão a este jogo como o Vitória de Guimarães, no sábado, o treinador do FC Porto tinha aludido a palavras proferidas por Rui Vitória, falando em "falta de coerência".

"Ouvi alguém dizer que os árbitros devem consultar mais vezes os meios que têm à disposição, nomeadamente o VAR. Mas aquilo de que eu gosto mesmo é de pessoas coerentes. Lembro-me do jogo com o Benfica, no Dragão, onde se o Jorge Sousa fosse ver a mão do Luisão, na área, teria marcado penálti. Lembro-me de nessa altura dizerem que estavam ali para falar do jogo, não de arbitragens", disse Sérgio Conceição.



Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.