Ribeira Grande vai investir 36 milhões no próximo ano

Ribeira Grande vai investir 36 milhões no próximo ano

 

Paulo Faustino   Regional   28 de Nov de 2007, 10:53

O Plano e Orçamento da Câmara Municipal da Ribeira Grande, aprovado ontem por maioria, prevê um investimento de 36 milhões de euros no concelho nortenho em 2008.
O documento, viabilizado com a abstenção do PSD em reunião pública na Freguesia das Calhetas, inscreve uma verba global de 46 milhões de euros, mais 10,5 milhões do que em 2007. Desta verba, 9,8 milhões correspondem a despesas correntes, enquanto 36 milhões a despesas de capital (investimento).
A Assembleia Municipal vota o Orçamento a 11 de Dezembro, pelas 20h00, no salão nobre dos Paços do Concelho. De acordo com uma nota do Município da Ribeira Grande, o documento reflecte “a aposta da autarquia em continuar uma estratégia de desenvolvimento local, a nível económico e social, bem como em manter o equilíbrio financeiro, seja no endividamento ou no pagamento atempado”. É assim que a autarquia traçou o objectivo de fazer com que o valor das receitas correntes supere o das despesas, no montante de 3,3 milhões de euros, financiando deste modo as despesas de capital em 9,2%.
O Plano e Orçamento determina que os investimentos projectados para o próximo ano são “estruturantes e concretos” para o concelho, enquadrando já as verbas provenientes do novo Quadro Comunitário de Apoio. Através deste, a Câmara vai poder candidatar projectos que viabilizarão obras vitais para assegurar qualidade de vida aos cidadãos da Ribeira Grande. É o caso do saneamento básico, água, resíduos sólidos e rede viária.
Segundo a mesma nota, “a aposta na qualidade de vida dos cidadãos e a defesa do Ambiente, na Educação e Formação Profissional, na Coesão e Solidariedade Social, a que se junta a Cultura e o Desporto e o investimento no Ordenamento do Território e Urbanismo, justifica-se face às necessidades do concelho da Ribeira Grande”.
Para a vertente social, o plano canaliza 75,36% das suas verbas; a económica é contemplada com 20,03%.
Sensivelmente a meio do seu mandato, Ricardo Silva terá agora pela frente inúmeras empreitadas. É o caso da grande obra de saneamento básico em Rabo de Peixe, do reforço do abastecimento de água na cidade, zona poente do concelho (Pico da Pedra, Calhetas e Rabo de Peixe), a continuação da obra do Passeio Atlântico, melhoria das escolas do 1º ciclo (ampliação e remodelação da António Mota Frazão, no Pico da Pedra e Madre Teresa da Anunciada na Ribeira Seca) e ainda o avanço dos Planos de Urbanização de Rabo de Peixe e da cidade. No próximo ano, o município pretende ainda arrancar com uma nova política nos resíduos sólidos, através de um investimento mais acentuado na recolha selectiva e prosseguir com o programa de realojamentos habitacionais.



Investimentos em várias frentes

No âmbito da Cultura, o Plano e Orçamento da Câmara Municipal da Ribeira Grande em 2008 contempla o arranque da obra de requalificação da Casa da Madre Teresa do Apocalipse, onde será instalado o Arcano Místico e conclusão do Centro Comunitário de Rabo de Peixe.
Em termos ambientais e turísticos, conforme adianta a nota de imprensa do município, o destaque vai para as obras de requalificação da Mata do Dr. Fraga, na Maia, as Termas das Caldeiras da Ribeira Grande e a Ecoteca.
A promoção do desporto, a realização de projectos de requalificação das zonas balneares e beneficiação e a construção de complexos polidesportivos continuam a ser outras apostas do Orçamento de Ricardo Silva para o próximo ano.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.