Vigilância Sismológica

Registados cerca de mil abalos ao longo de 2007


 

Lusa / AO online   Regional   29 de Nov de 2007, 14:24

O Sistema de Vigilância Sismológica dos Açores (SIVISA) registou, ao longo deste ano, 1061 sismos em diversas ilhas, disse à agência Lusa Teresa Ferreira, investigadora do Centro de Vulcanologia da Universidade dos Açores
“A sua contabilização ainda não está completa, bem como só estão listados todos os sismos registados com uma magnitude igual ou superior a II na escala de Richter, a maioria dos quais não foram sentidos pela população”, adiantou a investigadora.

De acordo com o mapa de sismicidade do SIVISA, já foram registados, este ano, 1070 sismos em seis das nove ilhas e em oito regiões submarinas no perímetro do arquipélago.

O sismo mais forte ocorreu a O5 de Abril, com epicentro na região submarina das Formigas, e foi registado com uma intensidade de V/VI da Escala de Mercalli Modificada (XII Pontos) e sentido pelas populações de várias localidades da ilha de São Miguel.

Foi, porém, na região submarina da Crista Média Atlântica que ocorreram os registos com a magnitude mais forte: 5.1 em 29 de Junho, 5.0 em 19 de Agosto e 4.4 em 17 de Agosto.

Os últimos registos do mapa foram feitos hoje com a ocorrência de dois sismos na fossa Hirondelle e na Ilha de São Miguel, sem que fossem sentidos pelas populações.

Segundo Teresa Ferreira, a média de registo diária de sismos no arquipélago e regiões submarinas, de origem tectónica e vulcânica, oscila entre os 5 e os 10.

A actividade sísmica na região autónoma dos Açores é acompanhada pelo SIVISA, do Centro de Vulcanologia da Universidade dos Açores, que possuem 47 técnicos e cerca de 40 estações sísmicas espalhadas pelas ilhas.

Teresa Ferreira sublinhou à Lusa que o SIVISA “dispõe dos meios suficientes para fornecer informação adequada ao Serviço Regional de Protecção Civil e realizar trabalhos de investigação”.

“São, porém, insuficientes para conseguir um maior rigor nos resultados a obter”, acrescentou.

A história da sismografia açoriana regista vários sismos de forte intensidade, como o de 22 de Outubro de 1522, em Vila Franca do Campo (São Miguel), de intensidade IX, que originou 5.000 mortos, e o de 09 de Julho de 1757, em São Jorge, que provocou enormes destruições, cerca de 1.000 mortos e um tsunami de fraca intensidade.

Mais recentemente, a 01 de Janeiro de 1980 um sismo de grau VII atingiu as ilhas Terceira, São Jorge e Graciosa, provocando 54 mortos e 400 feridos e elevados estragos, enquanto a 09 de Julho de 1998, um sismo de grau VI atingiu a ilha do Faial, provocando 8 mortos, 150 feridos e avultados prejuízos materiais.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.