Açoriano Oriental
Vigilância Sismológica
Registados cerca de mil abalos ao longo de 2007
O Sistema de Vigilância Sismológica dos Açores (SIVISA) registou, ao longo deste ano, 1061 sismos em diversas ilhas, disse à agência Lusa Teresa Ferreira, investigadora do Centro de Vulcanologia da Universidade dos Açores

Autor: Lusa / AO online
“A sua contabilização ainda não está completa, bem como só estão listados todos os sismos registados com uma magnitude igual ou superior a II na escala de Richter, a maioria dos quais não foram sentidos pela população”, adiantou a investigadora.

De acordo com o mapa de sismicidade do SIVISA, já foram registados, este ano, 1070 sismos em seis das nove ilhas e em oito regiões submarinas no perímetro do arquipélago.

O sismo mais forte ocorreu a O5 de Abril, com epicentro na região submarina das Formigas, e foi registado com uma intensidade de V/VI da Escala de Mercalli Modificada (XII Pontos) e sentido pelas populações de várias localidades da ilha de São Miguel.

Foi, porém, na região submarina da Crista Média Atlântica que ocorreram os registos com a magnitude mais forte: 5.1 em 29 de Junho, 5.0 em 19 de Agosto e 4.4 em 17 de Agosto.

Os últimos registos do mapa foram feitos hoje com a ocorrência de dois sismos na fossa Hirondelle e na Ilha de São Miguel, sem que fossem sentidos pelas populações.

Segundo Teresa Ferreira, a média de registo diária de sismos no arquipélago e regiões submarinas, de origem tectónica e vulcânica, oscila entre os 5 e os 10.

A actividade sísmica na região autónoma dos Açores é acompanhada pelo SIVISA, do Centro de Vulcanologia da Universidade dos Açores, que possuem 47 técnicos e cerca de 40 estações sísmicas espalhadas pelas ilhas.

Teresa Ferreira sublinhou à Lusa que o SIVISA “dispõe dos meios suficientes para fornecer informação adequada ao Serviço Regional de Protecção Civil e realizar trabalhos de investigação”.

“São, porém, insuficientes para conseguir um maior rigor nos resultados a obter”, acrescentou.

A história da sismografia açoriana regista vários sismos de forte intensidade, como o de 22 de Outubro de 1522, em Vila Franca do Campo (São Miguel), de intensidade IX, que originou 5.000 mortos, e o de 09 de Julho de 1757, em São Jorge, que provocou enormes destruições, cerca de 1.000 mortos e um tsunami de fraca intensidade.

Mais recentemente, a 01 de Janeiro de 1980 um sismo de grau VII atingiu as ilhas Terceira, São Jorge e Graciosa, provocando 54 mortos e 400 feridos e elevados estragos, enquanto a 09 de Julho de 1998, um sismo de grau VI atingiu a ilha do Faial, provocando 8 mortos, 150 feridos e avultados prejuízos materiais.
 
PUB
Regional Ver Mais
Cultura & Social Ver Mais
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.